Comunicado Contra o Tratado da União Europeia

O Sector Intelectual da ORLisboa lançou um comunicado, integrado na campanha de esclarecimento e mobilização que o Partido está a desenvolver sobre o Tratado assinado nas costas dos trablhadores e dos povos no passado dia 13. Comunicado que podes ver em Ler Mais.

Continuar...

Não à Legalização da Exploração no Sector das Artes do Espectáculo, Cinema e Audiovisual,

O Sector Intelectual de Lisboa do PCP entendeu ser oportuno na actual fase de discussão na Assembleia da República do Estatuto dos Trabalhadores das Artes do Espectáculo, do Cinema e do Audiovisual levar ao conhecimento público a posição tomada recentemente pelo Grupo Parlamentar do PCP sobre o assunto, pelo que editou um comunicado que pode ser descarregado aqui .

Hoje, dia 12, a Plataforma dos Intermitentes das Artes do Espectáculo e do Audiovisual entregou uma petição com 4000 assinaturas na Assembleia da República. A posição desta plataforma pode ser acompanhada no vídeo que produziram e aqui reproduzimos.

Não à Legalização da Exploração no Sector das Artes do Espectáculo, Cinema e Audiovisual,

O Sector Intelectual de Lisboa do PCP entendeu ser oportuno na actual fase de discussão na Assembleia da República do Estatuto dos Trabalhadores das Artes do Espectáculo, do Cinema e do Audiovisual levar ao conhecimento público a posição tomada recentemente pelo Grupo Parlamentar do PCP sobre o assunto, pelo que editou um comunicado que pode ser descarregado aqui .

Hoje, dia 12, a Plataforma dos Intermitentes das Artes do Espectáculo e do Audiovisual entregou uma petição com 4000 assinaturas na Assembleia da República. A posição desta plataforma pode ser acompanhada no vídeo que produziram e aqui reproduzimos.

Saiu o nº 2 do "Cinética", Boletim do Sector das CTA

O número II do Cinética, o Boletim de Ciência, Tecnologia e Ambiente , do Sector Intelectual da Organização Regional de Lisboa do PCP.

Entre os temas abordados nesta edição, contam-se:

- As Eleições Intercalares em Lisboa;
- O Encontro "Por uma Política de Ciência e Tecnologia ao Serviço do País e dos Portugueses";
- A Reforma dos Laboratórios do Estado;
- Crescimento e Sustentabilidade;
- A Realidade Cubana, com especial referência à C&T.

Importar Boletim em PDF

Saiu o nº 2 do "Cinética", Boletim do Sector das CTA

O número II do Cinética, o Boletim de Ciência, Tecnologia e Ambiente , do Sector Intelectual da Organização Regional de Lisboa do PCP.

Entre os temas abordados nesta edição, contam-se:

- As Eleições Intercalares em Lisboa;
- O Encontro "Por uma Política de Ciência e Tecnologia ao Serviço do País e dos Portugueses";
- A Reforma dos Laboratórios do Estado;
- Crescimento e Sustentabilidade;
- A Realidade Cubana, com especial referência à C&T.

Importar Boletim em PDF

21 de Março - Dia Mundial da Poesia

21 de Março - Dia Mundial da Poesia

A poesia, aparentemente, vive escondida por detrás da pele do tecido que faz parte do mundo em que vivemos: a lágrima, o sorriso, a inquietação e a alegria.

Os poetas mais não fazem do que arrancá-la da vida e oferecê-la aos homens, que muitas vezes, sem saberem, também a trazem dentro de si.

Há poetas que a encontram dentro dos seus castelos guardados por fortes muralhas. Outros, colhem-na nos caminhos da vida, de mão dada com os outros homens, partilhando a construção dos mesmos sonhos.

Partilhar poesia é, de certo modo, vestir de luz e de confiança o amanhã, o dia a dia quantas vezes triste, de quem trabalha, sem tempo nem estímulo para descobrir o belo das coisas, nem dos outros seres humanos.

A Poesia, Luta, Amor, Afirmação é de todos os homens e de todas as mulheres. Não tem dia nem hora marcada para ser vivida.

Sintetizando:

A Poesia é

A minha mão na tua;

A tua luta que faço minha;


Liberdade
Poema de Armindo Rodrigues


Ser livre
é querer ir e ter um rumo,
e ir sem medo,
mesmo que sejam vãos os passos.
É pensar e logo
transformar o fumo
do pensamento em braços.
É não ter pão nem vinho,
só ver portas fechadas e pessoas hostis,
e arrancar teimosamente do caminho
sonhos de sol
com fúrias de raiz.
É estar atado, amordaçado, em sangue, exausto,
e, mesmo assim,
nunca desesperar
de, custe o que custar,
chegar ao fim.


               Sector Intelectual da DORL do PCP/Cultura Literária

Subcategorias