PCP solidário com a luta dos trabalhadores da Rodoviária de Lisboa!

foto AlmaOs trabalhadores da Rodoviária de Lisboa realizaram hoje mais uma greve por aumentos salariais. Actualmente, o ordenado médio de um trabalhador da RL é de cerca de 700 euros (brutos), enquanto o ordenado mínimo nacional é de 705 euros. Entre as reivindicações dos trabalhadores encontram-se ainda a actualização do subsídio de refeição, a redução do intervalo de descanso para o máximo de duas horas e a valorização da carreira da manutenção. O PCP esteve presente e solidário com uma delegação onde esteve deputada Alma Rivera.

 
 

PCP saúda a luta dos trabalhadores da Rodoviária de Lisboa

ConcentraçãoRL3DezOs trabalhadores da Rodoviária de Lisboa demonstram a sua firmeza na luta por aumentos salariais e melhores condições de trabalho. Realizaram várias greves nos últimos tempos e, na última sexta-feira, uma concentração junto da sede da empresa, no Campo Grande. Esteve presente, prestando solidariedade aos trabalhadores, uma delegação do PCP com o deputado Duarte Alves. Na intervenção realizada, Duarte Alves reiterou a justiça desta luta e a necessidade emergente do aumento geral dos salários para a dignificação da vida dos trabalhadores e para o desenvolvimento económico, reafirmando que o PCP estará ao lado dos trabalhadores todos os dias nesta luta.

PCP solidário coma luta dos trabalhadores das Rodoviárias

Vimeca1Os trabalhadores das rodoviárias privadas de passageiros tiveram hoje mais um dia de greve nacional, continuando uma firme luta por aumentos salariais, aumento do subsídio de refeição e regulação de horários. Estes trabalhadores auferem pouco mais que o salário mínimo nacional. Uma delegação do PCP, que incluía a deputada Alma Rivera, esteve presente no piquete dos trabalhadores da Vimeca, onde prestou solidariedade e ouviu as suas preocupações e reivindicações.

Trabalhadores das rodoviárias privadas em luta por aumentos salariais

rodoviária de passageirosHoje decorreu novamente greve de 24 horas dos trabalhadores das rodoviárias privadas de transporte de passageiros. Uma luta por aumentos salariais - muitos destes trabalhadores auferem apenas cerca de 700 euros de salário -, pela actualização do subsídio de refeição e por melhores horários. Uma delegação do PCP, em que participou o deputado Bruno Dias, esteve presente no piquete de greve na estação da Rodoviária de Lisboa, em Santa Iria, onde contactou com os trabalhadores e prestou a solidariedade do PCP para com a sua luta.

Solidariedade com a luta dos trabalhadores do sector privado rodoviário de passageiros

piquete rodoviária de LisboaOs trabalhadores do sector privado rodoviário de passageiros estão hoje em greve, a nível nacional, em luta por aumentos salariais, actualização do subsídio de refeição e horários dignos. Voltarão à greve no dia 1 de Outubro. Na Estação da Rodoviária de Lisboa em Santa Iria de Azóia esteve presente uma delegação do PCP e da CDU, que incluía o deputado Duarte Alves e o primeiro candidato da CDU à freguesia, Bruno Lourenço. O PCP e a CDU reafirmam a solidariedade com os trabalhadores em luta e o compromisso de sempre, de defesa intransigente dos direitos de quem trabalha.

 

Rodoviárias privadas protegem os seus lucros e atacam os trabalhadores

 

É inaceitável que empresas rodoviárias privadas de passageiros com avultados lucros tenham deixado milhares de trabalhadores com um corte atroz nos seus salários pelo layoff no último mês. E mais inaceitável é, que num contexto em que se inicia a retoma da actividade, onde já é visível o aumento da procura e portanto, a necessidade de mais oferta de transportes, existam administrações que insistam em prolongar a situação de layoff, protegendo os seus lucros e prejudicando os trabalhadores, a Segurança Social e pondo em causa a saúde dos seus utentes. São disto exemplo várias empresas que operam no distrito, como as do grupo Barraqueiro Transportes (Barraqueiro Oeste; Boa Viagem; Esevel; Estremadura; Frota Azul; Mafrense), a Scotturb, a Vimeca e o grupo Arriva, que inclui a TST. Estes e outros ataques aos trabalhadores são denunciados em comunicado.

Ler aqui comunicado

PCP denuncia ataques aos trabalhadores das rodoviárias privadas

No distrito de Lisboa, à semelhança do panorama nacional, a generalidade das rodoviárias privadas de passageiros avançam com a aplicação de layoff, como é já o caso das pertencentes ao grupo Barraqueiro Transportes, da Scotturb ou da Rodoviária de Lisboa. O Sector dos Transportes editou um comunicado onde repudia a penalização de centenas de trabalhadores, que irão sofrer um corte significativo nos seus salários, depois de em muitos casos terem sido forçados a férias nesta altura. Medidas como o layoff não servem para proteger o emprego, como refere o Governo e outros partidos, mas sim para salvaguardar os lucros de grandes grupos económicos como a Barraqueiro. É urgente resistir e lutar!

Ler aqui o comunicado

Para os trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros, a opção é votar CDU!

mcdu rodoviarias passageirosA CDU está a distribuir aos trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros do Distrito de Lisboa um comunicado de apelo ao voto na CDU. Um comunicado onde se recorda quem esteve ao lado dos trabalhadores quando PS/PSD/CDS aprovaram o agravamento da idade da reforma dos motoristas, quando PS/PSD/CDS aprovaram as leis para os trabalhadores móveis, quando PS/PSD/CDS agravaram as leis laborais e chumbaram as propostas da CDU para valorizar o trabalho pir turnos, o trabalho nocturno e dar mais força aos trabalhadores na contratação colectiva.

Ler Comunicado em PDF

Comunicado aos trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros

rodov nov2018Em comunicado aos trabalhadores das rodoviárias privadas de passageiros, o PCP alerta para o processo em curso na Área Metropolitana de Lisboa, sublinha os perigos para os direitos dos trabalhadores e aponta um conjunto de reivindicações pelas quais vale a pena lutar, desde logo a exigência da integração da salvaguarda dos direitos dos trabalhadores em todas as decisões e em qualquer  caderno de encargos que venha a ser aprovado.

Ler Comunicado em PDF

Na Scotturb, continua a repressão e a cumplicidade do Governo e da ACT

req scotturb jun18Na Scotturb, a Administração continua a não cumprir o Acordo de Empresa, e continua a contar com a cumplicidade daqueles que deveriam proteger os direitos dos cidadãos, incluindo os direitos dos trabalhadores. Para agravar, quando da realização de um plenário de trabalhadores, a GNR colocou-se ao serviço do patrão, numa tentativa de intimidação dos trabalhadores. O PCP, na Assembleia da República, exigiu outro comportamento das entidades públicas.

Ler Requerimento sobre a violação do AE e ler Requerimento sobre o Plenário

Campanha Distrital de esclarecimento e mobilização dos trabalhadores das Rodoviárias privadas

capa liberarodPor todo o Distrito de Lisboa está a ser distribuído um comunicado do PCP sobre o processo de liberalização em curso no sector rodoviário de passageiros, que implicará profundas alterações na realidade existente, com riscos para os trabalhadores e seus direitos. Um processo que deve preocupar os trabalhadores, mas exige destes principalmente uma maior organização e intervenção.

Ler Documento em PDF

Alerta aos trabalhadores da Scotturb

20160707scotturbFace aos boatos que o próprio patrão está a fazer circular na empresa, a Célula do PCP na Scotturb emitiu uma nota de esclarecimento e alerta sobre as verdadeiras implicações para os trabalhadores do Regime Jurídico do Serviço Público de Transporte de Passageiros aprovado por PSD/CDS/PS há cerca de um ano e que está agora a entrar em vigor. Uma nota onde se apontam os caminhos de luta para combater os perigos deste processo de liberalização, e se sublinha que é na sua própria força e organização que os trabalhadores devem confiar.

Ler Comunicado em PDF

Campanha da CDU contacta trabalhadores da Scotturb

mini-scotturb 20150918Com a partcipação de Miguel Tiago, realizou-se hoje uma jornada de contacto com os trabalhadores da Scotturb em Cascais, Oeiras e Sintra. Uma jornada onde se sublinhou o inteso trabalho desenvolvido pela CDU na Assembleia da República em defesa da liberdade na empresa e em solidariedade com as lutas desenvolvidas pelos seus trabalhadores.

Aos Motoristas de SP: O voto é uma arma, usa-o!

motoristascdu2015Começou ontem, com uma acção de contacto no Terminal do Campo Grande, a distribuição aos Motoristas de Serviço Público de um comunicado de apelo ao voto na CDU. Um comunicado onde se recordam os principais ataques realizados contra os motoristas nos últimos 6 anos, que a CDU esteve sempre ao lado dos motoristas na resistência às sucessivas medidas (código e suas revisões, PEC's e Memorandos, regimes jurídicos e afins) e quem as promoveu e porquê: o PS/PSD/CDS.

Ler Comunicado em PDF

Inaceitável assédio sobre os dirigentes sindicais

barraqueiro repO PCP levou à Assembleia da República uma das muitas situações de repressão e assédio que se registam no Grupo Barraqueiro: o caso de um dirigente sindical que está a ser pressionado a deixar de o ser para poder ter folgas nos dias em que tem direito a estar com a sua filha.

Ver Requerimento em PDF