Declaração de Voto CDU Loures sobre Opções do Plano

Declaração de voto dos Vereadores da CDU na Câmara Municipal de Loures,  

na  2ª versão das Grandes Opções do Plano 2007 da Câmara Municipal de Loures


Quando há algumas semanas tomámos conhecimento da proposta de Grandes Opções do Plano, não estranhámos a pobreza do seu conteúdo. Não esperávamos que no sexto ano de governação municipal, a maioria Socialista invertesse o  percurso  de estagnação a que vem conduzindo Loures.

Não esperávamos rasgo, criatividade, ou até  mesmo uma ou outra inovação numa ou noutra área. Não tivemos aqui surpresas, como não tivemos quando o PS aumentou o Imposto Municipal sobre Imóveis.

O que nos surpreendeu, foi a completa insensibilidade do PS para entender o óbvio, para reconhecer necessidades gritantes que se verificam e entram pelos olhos de qualquer  observador, mesmo que esteja distraído.

Dotar com verbas  residuais áreas como: construção e manutenção do parque escolar; equipamentos para a Terceira Idade; reabilitação de espaços urbanos e espaços verdes; promoção do desenvolvimento económico, é incompreensível, lamentável e confrangedor.

Foi neste quadro, que a CDU entendeu  fazer sentido procurar contrariar esta situação, apresentando um conjunto de propostas que minorassem os efeitos mais negativos da actividade municipal em 2007, ou melhor,  da falta dela.

O PS, na sua  primeira reacção, foi incapaz de ver a virtude do  contributo,  ignorou    a seriedade das propostas e com a arrogância que usa para  esconder as suas  debilidades, recusou a sua inclusão nas Grandes Opções do Plano.

Só após o chumbo da primeira versão daquele documento e na impossibilidade de impor a sua vontade, aceitou a evidência: este  plano, melhorava e melhorou com as propostas da CDU.

Não nos movem birras ou vinganças mesquinhas. Movem-nos os interesses da População, por isso, sem retirar qualquer das considerações que fazemos a este Plano, optámos pela abstenção, não só porque acreditamos na qualidade das propostas que fizemos e foram incluídas, mas também porque obtivemos o compromisso da maioria PS de redução das taxas do IMI no próximo ano. Veremos se será cumprido.

Não alimentamos  ilusões quanto à vontade da maioria que governa a Câmara em mudar de rumo, mas  estamos conscientes de termos honrado a responsabilidade que os eleitores do concelho nos atribuíram.

Loures, 14 de Dezembro de 2006

Os Vereadores da CDU