Sandra Benfica é a candidata da CDU à Presidência da União de Freguesias da Pontinha e Famões

Sandra  Cristina  Rodrigues  Benfica,  tem  49  anos.  Natural  de  Lisboa,  reside  na  Quinta  do Pinheiro desde 2003.

É  eleita  pela  CDU  na  Assembleia  de  Freguesia  da  União  de  Freguesias  da  Pontinha  e Famões nos últimos 3 mandatos.

É dirigente do MDM -Movimento Democrático de Mulheres, uma associação de mulheres, fundada  em  1968,  com  âmbito  nacional  cujo  objetivo  central  é  a  luta  pela  emancipação das  mulheres,  pela  paz  epela  dignidade  humana  e  que  pugna  pela  participação  das mulheres  na  defesa  dos  seus  direitos  nas  vertentes  políticas,  sociais,  económicas, culturais e de direitos humanos. Recebeu em 2018, em nome do MDM,o Prémio Municipal Beatriz Ângelo da Câmara Municipal de Odivelas.

Representa  o  MDM  na  Rede  de  Apoio  e  Proteção  às  Vítimas  de  Tráfico  Humano  e  no Conselho Consultivo da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género.

É  membro  da  Presidência  do  Conselho  Português  para  a  Paz  e  Cooperação  e  Presidente da Assembleia Geral da BC -Boutique da Cultura.

É militante do Partido Comunista Português desde 1989.

José Martins é o candidato da CDU à Presidência da União de Freguesias de Ramada e Caneças

Jose MartinsJosé António de Jesus Martins, tem 64 anos. Nascido e criado nos Pombais em Odivelas.

Reside há 25 anos no Jardim da Radial - Ramada.

Trabalhou 43 anos na EPAL nas Direções de Obras e Manutenção. Foi membro da Comissão de Trabalhadores da EPAL. Quadro da EPAL desde 1986 e reformado como Chefe de Projeto. Atualmente é o Presidente da Direção da Associação de Reformados da EPAL, Instituição Particular de Solidarieda de Social (IPSS).

Foi ainda Delegado e Dirigente Sindical do SITE - CSRA - Sindicato das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Centro Sul e Regiões Autónomas; membro da CIL - Cintura Industrial de Lisboa e membro da Comissão de Saúde e Segurança no Trabalho.

Foi eleito da CDU na Assembleia de Freguesia da Ramada no mandato 2009 - 2013, e eleito da CDU na Assembleia da União de Freguesias Ramada e Caneças no mandato 2013 - 2017.

É militante do Partido Comunista Português desde 1976.

Livro do Centenário do PCP apresentado em Odivelas

centenario cRealizou-se na passada sexta-feira, 30 de Abril de 2021, a apresentação do livro comemorativo do Centenário do PCP “100 anos de Luta”.

Esta iniciativa realizou-se na Biblioteca Municipal D. Dinis, em Odivelas e nela participaram, mais de duas dezenas de camaradas e amigos.

A intervenção de apresentação do livro foi feita por Rui Mota, do colectivo das Edições Avante!. Na ocasião este teve a oportunidade de descrever e revisitar os momentos mais marcantes da vida do Partido, não com saudosismo mas como referência à vida de um Partido que para além da sua história incrível, o seu papel ímpar no plano nacional e internacional, as razões da força dos seus ideais e valores e a actualidade do seu projecto de liberdade, democracia e socialismo para Portugal.

Houve oportunidade em particular de aprofundar um pouco mais sobre a temática da unidade e a sua importância ao longo da vida do Partido que sempre teve uma política de unidade, nunca se deixando isolar, muito graças à sua enorme ligação às massas populares e trabalhadoras.

Dilar Pelica é a candidata da CDU à Presidência da Junta de Freguesia de Odivelas

Dilar PelicaMaria Dilar Saiote Pelica, 49 anos, natural de Alcácer do Sal, reside em Odivelas.

Licenciada em Filosofia (vertente Filosofia da Cultura) pela FLUL - Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e tem o Curso de Contabilidade, para Técnico de Contas.

A nível profissional, trabalhou no MDM (Movimento Democrático de Mulheres), na Câmara Municipal de Loures (na área da Juventude), na Câmara Municipal do Seixal (área do Urbanismo e empreitadas) e na Câmara Municipal de Odivelas (Cultura).

Integra atualmente a direção do CCDTMO (Centro de Cultura e Desporto dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Odivelas), tendo sido um dos seus membros fundadores, ocupando o cargo de Vice-Presidente da Assembleia-Geral de 2007 a 2011. Integra a Assembleia Geral da APEE ESRamada (Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Secundária da Ramada). Foi membro da direção da ACIJR (Associação Comunitária Infantil e Juvenil da Ramada), IPSS. Pertenceu aos órgãos da
Direção da Associação “Os Pioneiros de Portugal”.

Foi candidata pela CDU à Câmara Municipal de Odivelas em 2009. Atualmente é Eleita, pela CDU na Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ramada e Caneças.

É militante do PCP desde 1988.

Odivelas, 26 de Abril 2021
O Gabinete de Imprensa da CDU Odivelas

Sobre a testagem à COVID-19 no Concelho de Odivelas

DSC01097Quando era visível a aproximação da terceira vaga da epidemia da COVID-19, os Vereadores da CDU de Odivelas apresentaram em reunião de Câmara uma proposta para a realização de testes rápidos no Município. A testagem, com testes de antigénio, podia realizar-se por amostragem, mas deveria incidir sobre os grupos de risco, nomeadamente os utentes e trabalhadores de lares de idosos, os bombeiros das equipas de intervenção direta, os profissionais da proteção civil, entre outros.

É fundamental relembramo-nos que nessa altura era absolutamente desconhecida a situação epidemiológica numa parte significativa dos lares ilegais, que mais tarde se revelou catastrófica, na medida em que ainda nem sequer tinham sido contactados pelas autoridades.

Observava-se uma evidente incapacidade da Saúde Pública (ACES Loures e Odivelas) no controlo da acelerada expansão da epidemia de COVID-19 no Concelho de Odivelas, devido a substantivos atrasos no acompanhamento dos links epidemiológicos. Essa situação veio a ser confirmada em absoluto, quando num só dia foram registados cerca de 3.500 novos casos de COVID-19 no Concelho.

A proposta apresentada pelos vereadores da CDU não teve qualquer acolhimento pela maioria PS que governa a CMO, reprovando, igualmente, a moção da CDU a exigir o reforço dos meios de Saúde Pública do ACES.

A sugestão de testagem, por testes de antigénio, foi recusada pelo PS em outubro de 2020, com argumentos que os testes eram inúteis e em nada contribuiriam para o controlo da epidemia. A nosso ver uma atitude arrogante e de enorme irresponsabilidade.

É hoje evidente que a concretização da proposta da CDU teria contribuído para que não se viesse a registar o elevado número de casos de COVID-19 e a consequente situação caótica de acesso ao Hospital Beatriz Ângelo por centenas de residentes.

Vem agora o Executivo Socialista apresentar publicamente o compromisso de custear a testagem generalizada da população. Vem tarde e sem rumo, parecendo ignorar uma vez mais que uma atuação consequente no domínio da Saúde Pública implica a hierarquia de ações de intervenção/prevenção, tendo presente, em cada momento, os grupos de maior risco.

Por outras palavras, não se vislumbram critérios de realização dos testes na população. Serão os que chegam primeiro? Os que têm informação privilegiada?

Seria desejável que existissem critérios claros para a realização dos testes rápidos na população. Deviam ser, em primeiro lugar, as pessoas que no seu local de trabalho estão mais expostos, têm contato com outros, prestam serviços fundamentais.

Qualquer estratégia de prevenção deve ser alicerçada em sistemas de gestão do risco e o Partido socialista na CMO não consegue aplicar uma única medida de prevenção em tempo e minimamente fundamentada.

A CDU, em reunião de Câmara, defendeu que devia ser assumida a testagem a alguns grupos de trabalhadores mais expostos, mas que acima de tudo, considerámos que esta testagem massiva deve ser realizada pelo governo de forma articulada com todos os municípios do país.

Neste sentido, a CDU, entende denunciar esta atuação do Executivo do PS, não podendo deixar de chamar a atenção para que a mesma se reveste de uma indesmentível manobra de propaganda eleitoral.

23 de Abril de2021

O Gabinete de Imprensa da CDU Odivelas

Ver Declaração de Voto apresentada na reunião da CMO em PDF

Daniel Anselmo é o candidato da CDU à Presidência da União de Freguesias da Póvoa de Santo Adrião e Olival Basto

Daniel AnselmoDaniel Ricardo Pinho Anselmo tem 32 anos e reside na Póvoa de Santo Adrião.

É Licenciado em Sociologia e Pós-Graduado em Ecologia Humana e Problemas Sociais Contemporâneos na FCSH-UNL - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Realizou o programa Erasmus na Faculdade de Estudos Sociais da Universidade Masaryk, Brno, República Checa. Está, de momento, a qualificar-se como Mestre em Ecologia Humana.

Foi membro da Associação de Estudantes da ESPA - Escola Secundária Pedro Alexandrino e da Associação de estudantes da FCSH (Responsável pelo Departamento de Saúde e Ambiente). Foi membro do Conselho Pedagógico da FCSH-UNL.

Foi atleta federado pelo GCO (Ginásio Clube de Odivelas) e foi Campeão Nacional de Tumbling (2000 e 2004), da FPTA (Federação Portuguesa de Trampolins e Desportos Acrobáticos).

É ativista e membro da direção da FAR (Associação Frente Anti-Racista).

Profissionalmente, trabalhou como carteiro dos CTT, Inquiridor na ObipNova (Observatório de Inserção Profissional da Universidade Nova de Lisboa), Assistente de PMR (Passageiros com Mobilidade Reduzida) na Myway, foi Administrativo de Recursos Humanos na Isobar, e prestou serviços como Investigador científico na área da Sociologia Urbana (Projecto "Dinâmicas da Coexistência Urbana na Avenida Almirante Reis (Lisboa))" para o CICS.NOVA (Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa).

Foi militante da JCP, é militante do PCP e integra a comissão de freguesia do PCP na freguesia onde reside.

Foi candidato em 2017 nas listas da CDU para a Assembleia Municipal de Odivelas e para a Assembleia de Freguesia.

Painho Ferreira é o candidato da CDU à Presidência da Câmara Municipal de Odivelas. Rui Francisco encabeça a lista candidata à Assembleia Municipal

foto salaForam oficialmente apresentados, ao final da tarde desta sexta-feira, no Auditório do Centro de Exposições de Odivelas, os candidatos da CDU aos Órgãos Municipais de Odivelas.

Fernando Painho Ferreira é o candidato da coligação à presidência da Câmara Municipal de Odivelas e Rui Francisco lidera a lista candidata à Assembleia Municipal.

Perante uma sala cheia, onde foram respeitados todos os condicionalismos impostos pelo combate à pandemia que vai assolando o mundo, Painho Ferreira começou por dizer que "ser candidato nas listas da CDU significa, antes do mais, a entrega à causa da defesa dos direitos das populações,, a entrega à causa do Poder Local Democrático ", para acrescentar que "num concelho marcado por profundas desigualdades sociais e territoriais" é premente assumir "o desígnio de trabalhar para a correção dessas desigualdades, promovendo uma política de rigor, proximidade e transparência com a população", garantindo que "os autarcas da CDU não estão aqui para se servir, mas sim para servir as populações do concelho"

O candidato da CDU à Presidência da Câmara Municipal de Odivelas deixou ainda claro, que neste Município "mais nenhuma força política se perfila como alternativa às sucessivas governações de PS e PSD, em parceria ou a solo", acrescentando que a CDU é a alternativa, " não só pelas suas propostas pragmáticas, mas também pelas posições que coerentemente assumiu em diversos mandatos"

Rui Francisco aludiu a um Regimento da Assembleia Municipal recentemente aprovado pela maioria absoluta do PS e que "amordaça" a intervenção dos deputados e deputadas municipais, recordando a ação fiscalizadora do executivo municipal que compete à Assembleia.

Na sessão de apresentação dos candidatos da CDU aos órgãos municipais de Odivelas, também usou da palavra Ricardo Costa, membro da Comissão Política do Comité Central do PCP, que sublinhou ter esta candidatura da CDU "a força, a determinação e a coragem necessária, para levar por diante, um projecto que responda às necessidades da população de Odivelas

Ver intervenção de Painho Ferreira em PDF

Ver intervenção de Rui Francisco em PDF

Rui Francisco é o candidato da CDU à Presidência da Assembleia Municipal de Odivelas

RuiFranciscoÉ vereador da Câmara Municipal de Odivelas desde 2005 até à presente data, tendo no mandato autárquico de 2001/2005 assumido funções de membro do Conselho de Administração da Odivelgest, EM.

Como vereador na Câmara Municipal de Odivelas propôs a criação do plano de salvaguarda das instalações das colectividades centenárias do concelho, o incremento do apoio ao movimento associativo e a criação do gabinete de apoio ao movimento associativo, bem como a criação da Escola de artes no Centro Cultural da Malaposta.

Rui Manuel Rodrigues Francisco vive na freguesia de Odivelas, tem 49 anos é divorciado e tem uma filha.

Membro da direção concelhia de Odivelas do PCP é militante do Partido Comunista Português desde 1986.

Foi fundador da Associação de trabalhadores estudantes na Escola Secundária de Odivelas.

Atualmente é adjunto no gabinete da presidência da Câmara Municipal de Loures.

Odivelas, 12 de Abril de 2021

O Gabinete de Imprensa da CDU

Painho Ferreira é o candidato da CDU à Presidência da Câmara Municipal de Odivelas

PainhoFerreiraA Comissão Concelhia de Odivelas do PCP, reunida na segunda-feira, dia 29 de Março de 2021, aprovou o candidato da CDU à Presidência da Câmara Municipal de Odivelas para as eleições autárquicas que se irão realizar este ano.

O candidato será Fernando Painho Ferreira, actual vereador da CDU na Câmara Municipal de Odivelas.

Painho Ferreira esteve ao lado das populações e dos trabalhadores nas seguintes lutas:
•    contra a construção da linha circular do Metro de Lisboa e a consequente amputação da Linha Amarela e do direito do acesso direto dos residentes a Norte de Lisboa, ao acesso direto ao centro daquela cidade;
•    pela reposição das freguesias extintas;
•    na defesa dos SIMAR na esfera pública, como forma de defesa da água pública;

Esteve na linha da frente da luta pela extinção da Sociedade Odivelas Viva (PPP – Parceria Público Privada), negócio ruinoso para o Município de Odivelas.

Denunciou a repercussão das taxas de ocupação do solo sobre os consumidores finais, situação ilegal, mas que ainda se mantêm, quando estas taxas deviam incindir sobre as empresas que utilizam o subsolo.

Foi o rosto da proposta da CDU pela construção do Parque Verde Urbano da Cidade, para melhorar o usufruto da cidade pelos seus cidadãos, teve e tem um papel activo para travar o crescimento do betão e a especulação que gira à sua volta.

Defendeu a reconversão e consequente colocação ao serviço da população do Mosteiro de S. Dinis. Defendeu também a abertura à fruição colectiva das populações, em especial dos Jovens do Concelho, do Complexo Desportivo de Porto Pinheiro.

Fernando Jorge Painho Ferreira tem 67 anos de idade. É engenheiro civil e tem 2 filhos.

Foi trabalhador nas empresas Mague e ABB.

Integrou a UEC – União dos Estudantes Comunistas em 1974 e, no mesmo ano, aderiu ao PCP.

Foi eleito da CDU na Assembleia Municipal de Lisboa, no mandato de 1985 a 1989. Foi eleito da CDU na Junta de Freguesia e Assembleia de Freguesia de Belém, no mandato de 1989 a 1993. Foi eleito da CDU na Assembleia de Freguesia de Monte Abraão- Queluz, no mandato de 1997 a 2011. Foi eleito da CDU na Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ramada-Caneças e eleito da CDU na Assembleia Municipal de Odivelas, entre 2013 e 2017.

Foi candidato da CDU à Assembleia da República nas Eleições Legislativas de Outubro de 2015.

É actualmente vereador, eleito pela CDU, na Câmara Municipal de Odivelas.

É membro da Comissão Concelhia de Odivelas do PCP.

Odivelas, 6 de Abril de 2021

O Gabinete de Imprensa da CDU

CDU exige entrega de computadores em falta a alunos do concelho de Odivelas

j-kelly-brito-PeUJyoylfe4-unsplashNo Concelho de Odivelas cerca de 1900 alunos do ensino básico e secundário, economicamente carenciados, continuam sem computador, número que corresponde a 37,4% dos alunos do Escalão A e B da Ação Social Escolar.

Esta situação é particularmente grave porquanto as escolas encerraram dia 22 de Janeiro e, desde 8 de Fevereiro, o ensino passou a ser à distância, tudo indicando que se prolongará até final de Março.

Em abril de 2020 o Governo anunciava que iria investir no acesso universal à rede e equipamentos para todos os alunos dos ensinos básico e secundário, para o ano letivo 2020/2021.

Contudo, a promessa do Governo não passou disso mesmo: uma promessa. O ano letivo começou e não havia computadores para os alunos. Nessa altura o Governo lá foi adiantando que iria resolver parte do problema e adquirir equipamento informático para os alunos carenciados, dos escalões A e B do abono de família.

Resultante da pandemia, as escolas voltaram a fechar em Janeiro de 2021, atirando milhares de alunos para casa sem qualquer ligação à escola e sem poder acompanhar as matérias dadas pelos professores através das aulas on-line.

Desde dezembro de 2020 até agora e de forma apressada e mal coordenada, o Governo tem enviado para as escolas alguns equipamentos informáticos para serem distribuídos aos alunos dos escalões A e B, contudo, de acordo com dados que foram disponibilizados pela Câmara Municipal de Odivelas no passado dia 24 de fevereiro, cerca de 38% dos alunos destes escalões não têm esse equipamento.

Para sermos mais claros, dos 5.021 alunos referenciados, foram recebidos computadores para 3.143 alunos, o que corresponde a uma percentagem de 63,6%. Significa que para 37,4% destes alunos do nosso concelho não existem computadores nem rede de acesso à internet.

Esta situação é tanto mais grave, porque não se trata apenas dos alunos não terem o equipamento informático para trabalhar, é uma questão de desigualdade profunda entre os alunos, que se irá repercutir negativamente nos resultados escolares e, consequentemente, na desmotivação em relação à escola.

Consideramos também que o Município de Odivelas, de gestão PS, deve tomar medidas urgentes de exigência da resolução deste problema, junto do Governo, também do Partido Socialista.

A CDU alerta para esta situação que será certamente um espelho de todo o país e exige que sejam entregues o mais rápido possível, a todos os alunos referenciados, os equipamentos informáticos necessários para o acompanhamento do ensino à distância.

Atendendo ao contexto atual de crise económica que atinge brutalmente milhares de famílias, o Governo deve considerar a entrega gratuita dos computadores com acesso à Internet a todos os alunos do ensino obrigatório, tal como já acontece com os manuais escolares.

O Gabinete de Imprensa da CDU Odivelas

Odivelas, 02 de março de 2021