XX Congresso do PCP - Teses - Projecto de Resolução Política

As Teses – Projecto de Resolução Política aprovadas na reunião do Comité Central de 17 e 18 de Setembro, para discussão nas organizações do Partido, são um importante contributo para a reflexão colectiva relativamente à situação internacional e nacional, para a avaliação da luta dos trabalhadores e do povo Português, sobre o Partido, a sua acção e intervenção, e para o aprofundamento do conhecimento da realidade em que actua e assim aferir melhor as principais orientações e tarefas para o reforço da organização, da intervenção e iniciativa partidária.

Não sendo um documento fechado, o seu enriquecimento e aperfeiçoamento requer o empenho de cada um dos militantes do Partido, quer na sua participação em discussão colectiva, quer com a contribuição individual.

Continuar...

Audição Pública 26 de Setembro, 18h30, Biblioteca Central da Escola Secundária Camões. Escola Pública, uma escola de todos: problemas, desafios e soluções

Convite EscolaPublica26092016Com o objectivo de recolher opiniões e informações sobre as principais dificuldades sentidas pela comunidade escolar neste início de ano letivo 2016 / 2017, a Organização Regional de Lisboa do PCP vai realizar uma Audição Pública no próximo dia 26 de Setembro (segunda-feira),

Ver em PDF

Continuar...

Festa do Avante! 2016

Concentração-Protesto, 22 Setembro, 18h00 Cais Sodré

14333790 848671768598723 258976473269077762 nDurante 5 anos foi sempre para pior: aumentaram preços, reduziram a oferta, baixaram a fiabilidade. Os transportes públicos transformaram-se num caos, por culpa de um governo (PSD/CDS) que quis destruir todos os serviços públicos e transformá-los em negociatas à custa dos utentes e do Estado. Faltam trabalhadores em todas as empresas, e sem trabalhadores nem andam comboios, nem autocarros nem barcos. Adiaram-se investimentos que não podiam ser adiados, como o alargamento da Estação de Arroios e a modernização da Linha de Cascais. Desinvestiu-se na manutenção, e é por isso que cada vez há menos barcos e comboios a circular. Deixam-se estações ao abandono e agora até os bilhetes vão deixar de ser vendidos nas máquinas porque não se tratou a tempo da modernização do sistema. Tudo isto fazia parte de um plano muito simples do anterior Governo: deixar degradar para poder privatizar.

Ler em PDF

Quando «as perturbações» passaram a ser norma, quem fica perturbado são os utentes!

14199533 836676453131588 3352259536741807560 nO serviço prestado pelo Metropolitano de Lisboa está longe de servir as necessidades da população que reside ou trabalha na cidade de Lisboa, afastando-se daquele que deve ser o seu objectivo fundamental: assegurar a prestação de um serviço público de qualidade que garanta o direito à mobilidade das pessoas. No seguimento de outras acções de luta já desenvolvias, no passado mês de Julho, a Comissão de Utentes dos Transportes de Lisboa, dirigiu-se ao Sr. Secretário de Estado no Ministério do Ambiente e ao Sr. Presidente dos Transportes de Lisboa (respectivamente nos dias 12 e 13 de Julho) para concretizar a entrega de um abaixo-assinado que versava sobre estes problemas. 

Ler documento em PDF

Continuar...