Contra os salários em atraso na REDITUS

reditus salarioatrasoFace ao arrastar da situação de salários em atraso na Reditus, o PCP confrontou o governo com a falta de respostas públicas a uma situação de tal gravidade. Nada justifica que um patrão use os salários dos trabalhadores, mas esta utilização abusiva quando esse mesmo patrão tem recebido as verbas cobradas pelo trabalho prestado a grandes empresas a operar em Portugal.

Ler Requerimento em PDF

Valorizar o trabalho nos Call Centers

callcenters doc abr18No quadro da campanha nacional «Valorizar o Trabalho e os Trabalhadores», está a ser distribuído aos trabalhadores dos call centers um comunicado sobre as suas condições de trabalho, e a necessidade de desenvolver a luta para melhorar os salários,dignificar as condições de trabalho e combater a precariedade.

Ler Comunicado em PDF

Trabalhadores indignados com selva de parquímetros reunem com o PCP

IMG 0574Os vereadores da CDU na CMLisboa visitaram as Torres de Lisboa onde falaram com um conjunto de trabalhadores (foto) sobre os problemas criados com a invasão de parquímetros na zona e a ausência de transportes públicos. O PCP que já havia votado contra este projecto camarário (aprovado por PS e BE) comprometeu-se a fazer chegar os argumentos dos trabalhadores à próxima reunião de câmara, e apelou a que continuassem a lutar contra a elitização e mercantilização do espaço público.

Nos CTT, a reversão da privatização é cada vez mais necessária

ctt naxc abrilA Célula do PCP nos CTT está a distribuir aos trabalhadores da empresa um comunicado onde desmascara as manipulações da Administração a propósito das contas de 2017, e onde denuncia uma gestão que dá aos accionistas o dobro dos lucros apurados (descapitallizando a empresa) ao mesmo tempo que «oferece» aos trabalhadores em aumentto salarial de 0,2%. Um comunicado onde se apela à organização, à unidade e à luta dos trabalhadores.

Ler comunicado em PDF

Avanços e atrasos no Sector Empresarial do Estado: Comunicados para a EPAL e a AdTA

capaepalNo quadro da campanha «Valorizar o Trabalho e os Trabalhadores», o PCP está a contactar os trabalhadores das empresas públicas do Sector dos Transportes, fazendo o ponto da situação dos avanços registados nos últimos dois anos, fruto da luta dos trabalhadores e da acção política do PCP, e apontando para o que falta fazer, fruto dos compromissos do PS com a política de direita, e que só a intensificação da luta permitirá desbloquear.

Ler Comunicado em PDF: Para a EPAL; Para a AdTA

PCP contacta trabalhadores das Torres de Lisboa vítimas da mercantilização do estacionamento

parquimetros torresA Câmara de Lisboa, com o voto favorável de PS e BE, impôs a colocação de parquímetros na envolvente das Torres de Lisboa, local de trabalho de milhares de trabalhadores. Numa zona onde, apesar dos abaixo-assinados, nem as paragens de autocarro estão cobertas e onde a oferta de transportes públicos é claramente insuficiente, como em quase toda a Cidade. O PCP destaca ainda o carácter elitista destas políticas, que nada prejudicam quem tem muito dinheiro nem aqueles que, nas empresas e no poder político, incluem nos seus privilégios os parques de estacionamento privativos ou carros com motorista. O PCP promove uma jornada de contactos com estes trabalhadores, hoje às 15h00, com a participação do Vereador João Ferreira, para a qual convidou os trabalhadores das Torres.

Ler Comunicado em PDF

Boletim Sector Electricidade

032018bol electricidadeEstá em distribuição o Boletim de Março do Sector da Electricidade. Muito centrado nas questões levantadas pelos lucros da EDP, sublinha-se o contraste destes lucros com os salários baixos que cada vez mais imperam no Grupo, fruto da crescente externalização de serviços e de uma progressiva redução de rendmentos que a EDP quer manter para este ano com uma proposta deaumentos de 0,6%. O Boletim aborda ainda outras questões como as concessões em BT, e a lura nas Lojas e nos Cntros de Contacto.

Ler Boletim emPDF

Contra a exploração dos trabalhadores do Call Center da Accenture/Galp

accenture201803O PCP está a distribuir aos trabalhadores do Call center da Accenture/Galp um comunicado sobre a necessidade e justeza de um aumento de salários, ilustrando-o com o volume de lucros que registam quer a Galp, quer a Accenture, quer as restantes multinacionais envolvidas no processo. No comunicado demonstra-se como um hipotético aumento dos salários dos trabalhadores do Projecto Galp de 600 para 1000 euros teria implicado uma redução dos lucros da GALP de 602 para 599,8 Milhões de euros, uma redução de 0,5%!!!!!!

Ler Comunicado em PDF

EDP: 1113 milhões de lucros para os capitalistas à custa da exploração brutal dos trabalhadores

capa edprandstadPara se ter nota da dimensão dos lucros e da exploração, o comunicado ilustra-o com um exemplo significativo: se CADA um dos mais de mil trabalhadores dos Centros de Contactos da EDP tivesse sido aumentado para 1000 euros, os lucros teriam sido de 1104,6 milhões de euros. Mas claro que os capitalistas preferem meter também esses 8,4 milhões de euros ao bolso do que pagar salários dignos.

Ler Comunicado em PDF

Pelo direito à pausa na Randstad

randstad mar18O PCP está a distribuir um comunicado aos trabalhadores dos Centro de Contacto da Randstad /PT Meo, onde apela à luta pela efectivação do direito à pausa de 5 minutos a cada hora, e se denuncia o comportamento mesquinho de uma entidade patronalque acumula milhares de milhões em lucros e depois tenta reduzir de 5 para 3 minutos o tempo de pausa para os trabalhadores. O Grupo Parlamentar do PCP colocou esta questão na Assembleia da República.

Ler Comunicado em PDF