PCP confronta Governo com as cumplicidades públicas com as violações à lei da greve no Aeroporto de Lisboa

greveportwayliberdadesO PCP confrotou o Governo com a postura da PSP e da ACT face às ilegalidades que estão a ser cometidas pelos lacaios da multinacional Vinci no Aeroporto de Lisboa. Face à justa luta dos trabalhadores, os lacaios da multinacional tudo têm feito para intimidar os trabalhadores e impedir a sua luta. Mas completamente inaceitável é que a PSP aceite o papel de moço de recados da multinacional, para mais de recados ilegais e violadores da lei, e que a ACT continue a assobiar para o lado. O PCP, expressando a sua activa solidariedade com a luta dos trabalhadores da Portway, exigiu que o Estado português passasse a fazer cumprir a lei e a Constituição em vez de ser cúmplice da sua violação.

Ler Requerimento em PDF

Trabalhadores da MyWay (Portway/ANA/Vinci) realizam jornada de greve a 100%

grevehandling mywayAlém do despedimento de 256 dos seus trabalhadores efectivos, a Portway comunicou aos 21 trabalhadores da MyWay o seu despedimento a partir de Junho. Estes trabalhadores, a quem a empresa sempre recusou pagar salários dignos, e que estão ilegalmente precários na empresa (nalguns casos há 8 anos!) vão ser despedidos para que a empresa possa contratar outros mais dóceis para colocar no seu lugar. Mais uma ilegalidade da multinacional francesa a quem ofereceram a ANA. No quadro da luta dos trabalhadores do handling que se está a intensificar, estes trabalhadores realizarm uma jornada de greve a 100% (encerrando o serviço da MyWay no Aeroporto de Lisboa). O PCP saúda a sua justa luta, e  irá amanhã confrontar o Governo com mais esta ilegalidade da ANA!

Portway: Contra o despedimento colectivo, contra a precariedade e a exploração, a luta continua!

portway concentração18abril2016Os trabalhadores da Portway realizaram hoje plenários e concentrações nos Aeroportos de Lisboa, Porto e Faro. Denunciaram a ilegalidade do despedimento colectivo, denunciaram o crescimento da precariedade, expuseram a cumplicidade da ANAC com as ilegalidades que estão a ser praticadas, exigiram que o Governo deixasse de se fazer de morto e tivesse uma intervenção no sector do handling aplicando a resolução recentemente aprovada na Assembleia da República (e cuja proposta partiu do PCP).

Portway: PCP leva despedimento colectivo fraudulento à Assembleia da República

portwayryanairO PCP apresentou um requerimento para que a Comissão de Trabalho da AR promova uma audição aos sindicatos representativos dos trabalhores da Portway, à ACT e ao Secretário de Estado do Emprego, sobre o processo de despedimento colectivo na Portway, que assenta em pressupostos claramente fraudulentos, como o PCP exemplica no seu requerimento. 

Ler Requerimento em PDF

Portway/Ryanair: Acordam desacordar, e os trabalhadores é que pagam!

20160321handlingA ruptura dos contratos entre a Portway e a Ryanair vai precipitar uma nova fase de desestabilização no sector do handling, com a ameaça de um despedimento colectivo a pender sobre a Portway e com a Ryanair a avançar para um falso self-handling, estimulada pela cumplicidade do Estado Português com as suas sucessivas ilegalidades. O PCP apela ao reforço da unidade e luta dos trabalhadores, e anúncia as medidas que entende que o Governo pode e deve tomar desde já.

Ler Comunicado em PDF

Os trabalhadores da Portway não têm que pagar a cumplicidade do governo com as ilegalidades e a liberalização

portway despedimentoA continuada cumplicidade do Governo com as ilegalidades no handling bem como a sua recusa de reverter as medidas liberalizantes tomadas pelo anterior governo está a acelerar a desestabilização do sector, com riscos imensos para a estabilidade dos postos de trabalho. Face às dramáticas consequências que se avizinham (na sequência do rompimento do contrato da Ryanair com a Portway, o PCP volta a questionar o governo e a exigir a sua intervenção.

Ler Requerimento em PDF

PCP cumpre compromisso e apresenta propostas no parlamento para combater a precariedade e a liberalização do «Handling»

Na sequência da Audição Parlamentar realizado no passado dia 12, o PCP apresentou agora um projecto de resolução na Assembleia da República, onde analisa a situação da Assistência em Escala em Portugal, e apresenta um conjunto de medidas que é preciso adoptar para combater a precariedade, a exploração, a desregulamentação e a falta de condições de trabalho, e para promover a segurança e fiabilidade da operação aérea.

Ler Projecto de Resolução em PDF

PCP promove audição parlamentar ao Sector do Handling Aeroportuário

20160112 150111O PCP promoveu hoje uma Audição Parlamentar aos trabalhadores do sector da Assistência em Escala (vulgo Handling Aeroportuário). Uma iniciativa que contou com mais de três dezenas de participantes e permitiu aprofundar o conhecimento do sector e discutir as medidas que precisam de ser tomadas, na Assembleia e no Governo, e o caminho, de proposta e luta, que permitirá reverter o quadro de crescente precariedade, desregulamentação e falta de segurança. O PCP assumiu o compromisso de apresentar as iniciativas legislativas com carácter de urgência, mas deixou um claro apelo ao reforço da unidade, mobilização e luta dos trabalhadores do sector.

Multinacional Vinci censura exposição sindical de caricaturas no Aeroporto de Lisboa

censureO PCP escreveu hoje uma carta de protesto ao Director do Aeroporto de Lisboa pela acto censório que praticou contra uma exposição de caricaturas do SITAVA, à qual retirou a autorização previamente dada depois de ter «analisado o conteúdo» da dita exposição. Na carta, o PCP sublinha que o facto de o Governo ter entregue o Aeroporto à multinacional Vinci não permite que se crie uma zona de exclusão legal onde as leis da República Portuguesa se deixariam de aplicar. O PCP estará amanhã, dia 17 às 16h00 no Aeroporto de LIsboa visitando a exposição que o SITAVA realizará na rua.

Ler Carta escrita ao Director do Aeroporto de LIsboa

PCP saúda grande greve na SPDH/Groundforce

greve2930ago15spdhRealizou-se este fim de semana uma grande greve dos trabalhadores da SPDH/Groundforce, empresa privatizada da Assistência em Escala, onde os salários estão congelados há 5 anos (excepto para administradores, directores e afins) e onde a precariedade e a desregulamentação de horários campeia. O PCP expressou activamente a sua solidariedade com a justa luta destes trabalhadores através do deputado Bruno Dias que esteve com os piquetes de greve no Aeroporto de Lisboa (foto), ocasião onde saudou a unidade e determinação demonstrada e os elevados níveis de adesão alcançados.