Combater toda a exploração no Aeroporto de Lisboa

asacrosstaff102017Continua a degradar-se o ambiente laboral no Aeroporto de Lisboa, com o crescente recurso a empresas de trabalho precário e a prestadores de serviço. Constrói-se assim um modelo de exploração acrescida que leva a que a crescente riqueza gerada no Aeroporto seja cada vez mais apropriada pelos patrões. Na ASA/CROSSTAFF o patronato chega ao ponto de exigir aos trabalhadores que não estejam doentes, a exigir que estejam ao serviço da empresa mesmo quando não estão no seu horário, espalhando pelo meio diversas ameaças e insultos. Um comportamento que mereceu a resposta das células do PCP no Aeroporto e do Grupo Parlamentar do PCP.

Ler Comunicado do PCP em PDF

Ler Requerimento em PDF

PCP requere presença da ANAC no Parlamento face à sua flagrante subordinação à ANA/VINCI

anac desreguladorO PCP entregou um requerimento na Assembleia da República um requerimento para que seja chamado o Presidente da ANAC. No texto,o PCP expõe múltiplos exemplos do comportamento parcial e submisso aos interesses da multinacional Vinci que a ANAC tem adoptado, confirmando que estes reguladores são apenas ditos independentes, e no caso em apreço confirmando todos os receios já expressos pela própria Assembleia quando da nomeação do actual presidente da ANAC.

Ler Requerimento em PDF 

PCP confronta Governo com falta de respostas à luta contra a precariedade e a exploração no Handling

cartaz handlingQuando os trabalhadores do sector preparam uma jornada de luta para os próximos dias 28, 29 e 30 de Dezembro, o PCP confronta o Governo na Assembleia da República com os atrasos na concretização de decisões da Assembleia da República e de compromissos públicos do próprio Governo que tornam o Governo directamente responsável por esta greve. É que não basta o Governo declarar-se preocupado com a situação, ele tem que agir na regulamentação e combate à precariedade e insegurança.

Ler Requerimento em PDF

Assinatura do CCT do Handling é um importante passo, mas quando é o regulador que quer desregular, a luta é o caminho!

20161206handling anac cctO Sector dos Transportes do PCP, no dia em que se assina o CCT para o sector da Assistência em Escala (vulgo handling) divulgou uma tomada de posição onde valoriza esse acontecimento e a luta que lhe deu origem, e reage à inaceitável tomada de posição da ANAC divulgada ontem, e onde este pseudo-regulador revela toda a parcialidade e falta de independência, revelando-se subserviente aos interesses da multinacional Vinci (para quem trabalhava o Presidente do ANAC antes de ocupar esse lugar). O PCP sublinha ainda a importância de conseguir a extensão deste CCT a todo o sector, como medida para o combate da precariedade, da exploração e da desregulamentação do trabalho.

Ler Comunicado em PDF

PCP questiona governo sobre a sua passividade face à degradação da Portway às mãos da multinacional Vinci

handling portwayDepois de mais um acidente de trabalho que quase vitimou um trabalhador da Portway tornou-se mais evidente os perigos da política de repressão, incremento da exploração e degradação das condições de trabalho que está a ser imposta na Portway pela multinacional Vinci. O PCP confrontou o Governo com as suas responsabilidades e com a passividade com que está a (não) reagir a estes sucessivos atropelos.

Ler Requerimento em PDF

PCP exige que Governo trave o despedimento colectivo na Portway

portway despcolectivoO PCP colocou hoje na Assembleia da República um requerimento ao governo sobre o despedimento colectivo de 83 trabalhadores na Portway concretizado pela multinacional VINCI (a quem a ANA foi oferecida) na passada sexta-feira. O PCP sublinha a ilegalidade deste processo e denuncia que o verdadeiro objectivo do processo foi a chantagem para impor piores condições de trabalho ao conjunto dos trabalhadores. O PCP exige que o governo trave este despedimento e coloca a necessidade de retirar à multinacional a concessão pública de que está a abusar.

Ler Requerimento em PDF

Vitória no Handling: Acordo com o Governo permite suspensão da greve!

handling300616Os trabalhadores do Handling conseguiram uma importante vitória hoje, através de um acordo com o Governo que permitiu desconvocar a jornada de greve marcada para dia 1, 2 e 3 de Julho. Uma vitória importante, num caminho de resistência ao crescimento da precariedade, dos baixos salários e da desregulamentação. Mas uma vitória numa luta que tem que continuar, como aponta o comunicado do PCP que está neste momento a ser distribuído.

Ler Comunicado em PDF

Contra o despedimento colectivo e a exploração: a luta continua na Portway!

portway3006Face às hipócritas declarações do Ponce de Leão, capataz em Portugal da multinacional Vinci, o PCP recorda a importância de resistir ao processo de crescimento da precariedade e da exploração, saúda a luta dos trabalhadores, recorda a necessidade de renacionalizar a ANA (detentora da Portway) e apela à adesão ao PCP e à luta organizada do trabalho contra o capital.

Ler Comunicado em PDF

No Handling, contra a precariedade e a exploração, a luta é o caminho!

handling22junho16O PCP, em comunicado aos trabalhadores do handling, sublinha a evidente cumplicidade entre capitalistas do sector, os pseudo-reguladores e o Ministério das Infraestruturas, numa acção articulada que visa generalizar o modelo de precariedade e baixos salários. O PCP apela à luta como único caminho para derrotar esta aliança e reforçar a aliança daqueles que querem construir um país diferente. Uma luta que passa, nestes dias, pelo sucesso da greve de 1, 2 e 3 de Julho.

Ler o Comunicado em PDF

PCP questiona Governo: Porque não cumpre decisões da Assembleia da República?

gevehandlingO Governo, 75 dias depois, continua a recusar-se a concretizar as medidas contra a liberalização do Handling aprovadas na Assembleia da República. E o processo continua, com despedimentos concretizados, despedimentos em curso e despedimentos a serem projectados. A atribuição de licenças à Barraqueiro é um passo num caminho que se destina a destruir a SPDH/Groundforce, levar ao despedimento dos seus quase 3000 trabalhadores e a arrasar com a contratação colectiva no sector. Face à passividade cúmplice do Governo e à colaboração activa dos pseudo-reguladores, só a luta dos trabalhadores poderá travar o projecto dos capitalistas para o sector. Uma luta que conta com a solidariedade activa do PCP.

Ler Requerimento entregue hoje ao Governo