«Jardins» de Santa Apolónia: a acção convergente e articulada de PS, PSD e CDS

jardinsantapoloniaA CDU realizou hoje uma acção de propaganda na Estação de Santa Apolónia, alertando para as intenções de destruição desta Estação e denunciando os objectivos e a prática convergente de PS, PSD e CDS, «há 39 anos ao serviço da especulação imobiliária». A CDU considera que é preciso uma ruptura com o caminho que está a ser imposto e deixou um apelo claro: «Você sabe o que precisa de fazer para que isto mude. Faça-o! Dê mais força à CDU!» 

Ler Comunicado em PDF

As privatizações roubam o direito ao transporte e empobrecem o país

mini-IMG 88501No final da Marcha, promovida pela Coligação PCP-PEV, contra as privatizações dos transportes, Armindo Miranda, da Comissão Política do CC do PCP, destacou o papel da luta dos trabalhadores e das populações na resistência às privatizações dos transportes enquanto direito de Abril e factor fundamental para a mobilidade, bem-estar do povo e o desenvolvimento social e económico do país. Armindo Miranda destacou que as privatizações levadas a cabo pelos governos do PS, do PSD e do CDS, só poderão ser travadas e revertidas, com a derrota da política de direita e a construção de uma política e de um governo, patrióticos e de esquerda como só a a Coligação PCP-PEV está em condições de garantir.

150 membros da ORT's dos Transportes em Lisboa apoiam a CDU

cdu transpSão já 150 0s membros de ORT's dos transportes, em Lisboa, que apelaram ao voto na CDU nas eleições legislativas de 2015! Mas o trabalho de recolha de apoios continua, e nesse sentido foi reeditado o Manifesto de Apoio à CDU dos Trabalhadores dos Transportes incluindo a divulgação desses primeiros 150 apoiantes. 

Ler Manifesto e primeira lista de apoiantes da CDU

CDU promove Marcha contra a privatização dos transportes a 2 de Julho

marchatransportesA CDU promove no próximo dia 2 de Julho, Quinta-Feira, uma Marcha contra as privatizações nos transportes, que se iniciará pelas 18h30 no Largo do Chiado descendo até à Estação da CP no Rossio. Esta iniciativa, convocada contra o processo de alienação do património público em curso, contra as privatizações em curso daTAP, da EMEF, da CP Carga, do Metro de Lisboa, da Carris, da Transtejo, da Soflusa e da CP Cascais, destina-se por um lado a afirmar a necessidade da anulação ou reversão imediata destes processos, e a expressar de que o compromisso público da CDU é contra as privatizações e pelo carácter público dos serviços públicos e dos sectores estratégicos, e não um problema de processos ou velocidades.

 

Ler Comunicado de Apelo à Participação na Marcha

Cordão humano das ORT's dos transportes liga Tribunal de Contas ao Ministério da Economia

cordaohumano 20150619As ORT's do Sector do Transporte realizaram um Cordão Humano ligando o Tribunal de Contas, no Campo Pequeno, ao Ministério da Economia, no Camões, por ocasião da entrega ao Tribunal de Contas de uma carta aberta, que se anexa, e onde se denunciam um conjunto de irregulariedades e opções erradas que o Governo está a tentar impor com o processo de privatizações no sector dos transportes.

Ler Carta Aberta em PDF

Não ouvem, Não vêem, Não falam: São administradores pagos para destruir!

mini-20150604 131645Hoje, um conjunto de dirigentes dos diversos sindicatos da FECTRANS realizaram uma ocupação simbólica da sede do Metro onde estava reunido o Conselho de Administração do Metro, da Carris, da Transtejo e da Soflusa. A iniciativa teve o mérito de demonstrar quão arrogantes e hipócritas são um conjunto de gestores públicos que se recusam a reunir com os Sindicatos, e depois vão para a Comunicação Social chorar lágrimas de crocodilo sobre as consequências da luta dos trabalhadores. Mais uma vez o Conselho recusou reunir com os sindicatos. O PCP sublinha que só há uma solução para este tipo de gestores: demiti-los! E para os trabalhadores, face à crescente agressão aos seus direitos, o caminho é intensificar a unidade e a luta!

Aprovada proposta do PCP: Sérgio Monteiro e Rui Loureiro chamados à Assembleia da República para explicar ilegalidades na reestruturação em curso no Metro, Carris, TT e Soflusa

O requerimento do PCP propondo a chamada urgente de Sérgio Monteiro e Rui Loureiro à Assembleia da República foi hoje aprovado por unanimidade na Comissão de Economia. Recordemos que no requerimento o PCP contesta a forma e o conteúdo do processo de reestruturação que está a ser impostos nestas quatro empresas.

Ler Requerimento do PCP em PDF

PCP edita comunicado aos trabalhadores da Carris, Metro, Transtejo e Soflusa

reestruturacao 2015junAs Direcções Regionais de Lisboa e Setúbal editaram hoje um comunicado aos trabalhadores sobre a reestruturação em curso na Carris, no Metro, na Transtejo e na Soflusa. Um comunicado onde se contesta o processo em curso (nos seus objectivos e na sua forma) e se apela ao crescimento da luta e da resistência. Um comunicado onde o PCP dá conta das iniciativas já tomadas no plano institucional e sublinha a importância de uma grande Marcha da CDU no próximo dia 6 de Junho.

Comunicado em PDF

PCP chama Secretário de Estado e Administrador à Assembleia por causa da reestruturação na Carris, Metro, Transtejo e Soflusa

reest ilegalO PCP apresentou hoje um Requerimento na Assembleia da República para que o Secretário de Estado dos Transportes e o Presidente das quatro empresas sejam chamados à Assembleia da República. Essa iniciativa baseia-se em fundadas dúvidas sobre a legalidade e lisura do processo de reestruturação que está a ser imposto e em firmes certezas de que esse processo não serve os interesses nem de utentes, nem de trabalhadores, nem do Estado, apenas satisfazendo aqueles que ficarem com a possibilidade de explorar as empresas que o Governo está a tentar destruir e entregar por pedaços aos capitalistas.

Ler Requerimento em PDF

A Luta continua na Marcha de dia 6 de Junho: Derrotar o governo, afirmar a alternativa!

Cópia de segurança de marcha transportesO Sector dos Transportes está a distribuir aos trabalhadores e reformados do sector um apelo à participação na Marcha de 6 de Junho, onde sublinha a importância desta para derrotar o Governo e a sua política bem como para demonstrar a necessidade e possibilidade de um caminho alternativa para o sector e para o país.

Ler comunicado em PDF