Os trabalhadores do Sector da Vigilância têm justas razões para aderir em força à greve geral

O Boletim do Sector da Vigilância começa por tratar, como é natural, do apelo à adesão à greve geral dos trabalhadores do Sector, num artigo intitulado "Inevitável? Só a luta e a resistência!". Mas trata igualmente de outras questões, como "o acerto da jornada e o banco de horas, forma de reduzir os já magros salários dos vigilantes", e as campanhas políticas contra a NATO e pela candidatura de Francisco Lopes à Presidência da República.

Ler Boletim em PDF

Comunistas do Sector da Vigilância apelam à Manifestação de 29 de Maio

A Organização dos Trabalhadores Comunistas na Vigilância está a distribuir o seu Boletim de Maio, onde se destaca o apelo à participação dos trabalhadores do Sector na Manifestação de 29 de Maio, bem como a situação concreta no sector, nomeadamente na Empresa Charon. 

Ler Boletim em PDF

PCP dirige-se aos trabalhadores da vigilância: unidade e luta contra a exploração!

Integrado na Campanha Nacional do PCP em curso, a DORL do PCP iniciou hoje uma acção de contacto com os trabalhadores do sector da Vigilância e Segurança privada. Esta acção, assente na distribuição do Boletim de Março do respectivo sector, apela ao desenvolvimento da luta e da resistência destes profissionais, num momento em que o patronato do sector aumenta os seus lucros à custa da crescente exploração.

 

Ler Boletim em PDF

Vigilantes Comunistas editam novo Boletim

A organização dos vigilantes comunistas editou um novo Boletim, onde aborda questões importantes para o conjunto dos vigilantes tais como: o contraste entre os lucros das empresas de vigilância e os salários dos vigilantes; as ilegalidades cometidas por empresas do sector e a resistência necessária. O Boletim dá ainda nota da intervenção do PCP na Assembleia da República em defesa dos direitos dos vigilantes.

 

Ler Boletim de Jan/Fev 2010 em PDF

PCP questiona Governo na Assembleia da República sobre salários em atraso na Fénix Intersegur

Perante os salários em atraso na empresa Fénix Intersegur, o grupo parlamentar do PCP questiona o Governo sobre as medidas que este já tomou para enfrentar esta situação, num quadro em que se multiplicam as acusações por parte dos trabalhadores à situação laboral na empresa.

 

Ler requerimento do PCP

Generalizam-se os ataques aos direitos dos trabalhadores no sector da vigilância

À semelhança de outras empresas do sector, na ESEGUR têm-se multiplicado o levantamento de processos disciplinares a trabalhadores com intenção de despedimento, numa atitude que tem como objectivo atemorizar os trabalhadores, precarizar as relações laborais e intensificar a exploração. Uma postura que tem contado com a cumplicidade do governo e das entidades pseudo-fiscalizadoras das condições de trabalho. Razão para que um conjunto de trabalhadores da empresa se tenham concentrado à porta da empresa, em solidariedade com um colega que aí realiza uma greve da fome (foto). O PCP expressa a sua solidariedade com a luta contra a exploração e a prepot~encia patronal, e exige do Governo e da ACT que gaçam cumprir as leis da República.

Editado Boletim dos Trabalhadores Comunistas na Vigilância

A Organização dos Trabalhadores Comunistas no Sector da Vigilância editou o seu Boletim de Julho / Agosto, onde aborda um vasto conjunto de questões relativas à classe, e onde saúda a unidade e determinação revelada pelos vigilantes dos Aeroportos dos Açores na luta que estão a travar em defesa das suas justas reivindicações. 

 

Ler Comunicado em PDF

Saiu o Boletim de Junho dos Vigilantes Comunistas

A Organização dos Trabalhadores Comunistas na Vigilância privada fez sair o seu Boletim de Junho, onde trata matérias como o 1º de Maio, a Marcha da CDU e a importância dos trabalhadores do Sector votarem na CDU nas eleições para o Parlamento Europeu.

 

Ler Boletim em PDF

Sector dos Vigilantes da ORL lança Boletim de Abril

Pode-se ler neste boletim informações sobre o Direito a Férias, de modo a que os trabalhadores deste sector possam conhecer os seus direitos e garantias. É feita referência à importância da luta organizada tendo como exemplo de resistência e acção a grande manifestação nacional que aconteceu no dia 13 de Março em Lisboa. O apelo à participação em massa, de todos os trabalhadores, nas jornadas de luta do 25 de Abril e 1º de Maio é também um factor de relevância neste boletim.

 

Ler Boletim em PDF

Vigilantes Comunistas editam Boletim

Os trabalhadores comunistas na Vigilância editaram o seu Boletim de Novembro / Dezembro, onde abordam questões como o direito à formação profissional e ao subsídio de natal, além de questões centrais da luta dos trabalhadores portugueses.

 

Ler página 1 e página 2 do Boletim