Os trabalhadores do Sector da Vigilância têm justas razões para aderir em força à greve geral

O Boletim do Sector da Vigilância começa por tratar, como é natural, do apelo à adesão à greve geral dos trabalhadores do Sector, num artigo intitulado "Inevitável? Só a luta e a resistência!". Mas trata igualmente de outras questões, como "o acerto da jornada e o banco de horas, forma de reduzir os já magros salários dos vigilantes", e as campanhas políticas contra a NATO e pela candidatura de Francisco Lopes à Presidência da República.

Ler Boletim em PDF