Desemprego e precariedade afectam cada vez mais arquitectos

1oOs arquitectos enfrentam hoje os mesmos problemas e estão sujeitos às mesmas dificuldades e exploração que atingem, de forma cada vez mais violenta, os trabalhadores. Comunicado do Sub-Sector dos Arquitectos do Sector Intelectual da ORL.

Continuar...

Álvaro Cunhal: o intelectual combatente, o criador militante

mini-belasartesEm mais uma iniciativa em torno do centenário do nascimento de Álvaro Cunhal, o Sector Intelectual da ORL promoveu uma sessão na Faculdade de Belas Artes. "Álvaro Cunhal: o intelectual combatente, o criador militante" foi o mote para uma conversa que revelou as várias dimensões artísticas de Álvaro Cunhal, pela mão de Alexandre Branco Weffort, Carlos Vidal, Domingos Lobo, José Carlos Pereira, Manuel Gusmão e Maria Helena Serôdio.

É mais do que hora de sair à rua!

mini CSOs trabalhadores da Comunicação Social sofrem, tal como todos os outros, com a ofensiva aos seus direitos. Espalha-se o desemprego, a precariedade e os baixos salários. Aumentam os casos de condicionamento à liberdade de quem produz informação. Razões de sobra para os trabalhadores deste sector participarem na manifestação da CGTP de dia 16 de Fevereiro, às 15 horas, no Príncipe Real.

Ler comunicado do Sub-Sector da Comunicação Social em PDF

Oscar Niemeyer e Papiano Carlos: A justa homenagem na morte de dois comunistas

OscarNiemeyerpoesia

Na morte de dois intelectuais comunistas, o Sector Intelectual da DORL fez publicar duas notas que aqui deixamos, uma sobre o Arquitecto brasileiro Oscar Niemeyer e outra sobre o poeta Papiano Carlos.

Ler Nota sobre Oscar Niemyer

Ler Nota sobre Papiano Carlos

Arquitectos comunistas fazem apelo de adesão à Greve Geral

mini-mini-arquitectoscomO Sub-Sector dos Arquitectos do Sector Intelectual fez um comunicado de apelo à participação na Greve Geral. Os Arquitectos comunistas estão contra a redução de salários, sistemático recurso a estágios não remunerados, pagamento à hora, vulgarização do incumprimento da legislação laboral e desregulação dos honorários de trabalho. Estas são, referem no comunicado, consequências do ataque contínuo ao valor do trabalho promovido por sucessivos governos PS, PSD e CDS, reforçado agora pela sua submissão ao pacto com a Troika.

Ver Apelo Aqui

A resposta tem nome: Greve Geral!

 

mini-12112012103Em comunicado aos trabalhadores da Comunicação Social, o PCP apela à resistência e luta por um país de justiça social, progresso e solidariedade, através da adesão à Greve Geral de 14 de Novembro. Se sobram razões, não vai faltar coragem!

Ler Comunicado em PDF

Impedir a criminosa privatização da RTP

mini-23102012053Em mais uma acção de valorização da luta dos trabalhadores do serviço público de rádio e televisão, o Sector Intelectual da DORL distribuiu o folheto "Pôr fim ao desastre!" à porta da RTP. O PCP considera fundamental impedir a criminosa privatização da RTP e a destruição do serviço público de rádio e televisão, rejeitando os cortes previstos no Orçamento de Estado. A existência, melhoria e desenvolvimento do serviço público são, para o PCP, a principal garantia da defesa dos postos de trabalho, do direito a uma informação livre, rigorosa e pluralista, do acesso e divulgação da cultura e da língua portuguesas, da salvaguarda da coesão e da soberania nacionais.

PCP saúda a luta dos trabalhadores da LUSA

 

mini-Lusa20121017 fNa véspera do início de uma greve de quatro dias na agência Lusa, o PCP emitiu um comunicado que distribuiu aos trabalhadores da empresa. A iniciativa, que contou com Bruno Dias, do Grupo Parlamentar do PCP, foi um gesto de apoio à luta destes trabalhadores, que se intensificou após o anúncio do corte de cerca de 31% da Indemnização Compensatória em sede de Orçamento de Estado para 2013. Os trabalhadores foram surpreendidos ao final do dia de ontem com a aprovação de um plano de despedimentos pela Administração da empresa, ainda antes da votação do OE 2013 e da definição do novo contrato programa com o Estado. O Grupo Parlamentar do PCP apresentou já um requerimento para audição do Presidente da Administração da Agência Lusa.

Ler Comunicado em PDF

PCP com a luta dos trabalhadores do Público

mini-publico2012 desp

Na passada Quarta-Feira, a Administração e a Direcção Editorial do Público anunciaram, em cumplicidade, o despedimento de 48 trabalhadores, 28 dos quais jornalistas. Sem qualquer respeito por negociações anteriores, afirmam que a bóia de salvação do jornal é a rescisão com estes profissionais. O mesmo grupo que reclama na sua página que 2011 foi um dos anos com melhores resultados financeiros, e que diz ter as pessoas no centro do seu sucesso, lança para o desemprego meia centena de trabalhadores.  A solidariedade do PCP com os trabalhadores do jornal foi expressa pela distribuição de um comunicado à porta da empresa, que contou com a presença de Miguel Tiago, do grupo parlamentar. Os trabalhadores do Público cumprem um dia de greve na próxima Sexta-Feira, 19 de Outubro.

Ler Comunicado em PDF

Trabalhadores da Lusa em protesto

mini-lusa20121008Os trabalhadores da Agência Lusa realizaram esta Segunda-Feira uma vigília frente à empresa, em protesto contra os cortes orçamentais impostos pelo Governo. A luta conta com a solidariedade do PCP, expressa pela presença no local de membros do Sector Intelectual da ORL. Em resolução aprovada por unanimidade e aclamação no plenário realizado a 3 de Outubro, os trabalhadores rejeitam “liminarmente qualquer redução arbitrária” das verbas estatais. Foi decidido ainda o recurso à greve, cujo pré-aviso foi já enviado pelo Sindicato dos Jornalistas e pelo SITE ao Ministério da Economia e do Emprego e à Administração da Lusa.

Subcategorias