CDU contacta com trabalhadores da RTP e do Grupo Cofina

si082015O Sector Intelectual de Lisboa levou a cabo uma acção de contacto com os trabalhadores da RTP e do Grupo Cofina. Com o Jornal A força do Povo, os trabalhadores destas empresas ficaram a conhecer o trabalho, a intervenção e as propostas da CDU, tantas vezes "esquecidas" pelas decisões editoriais dos meios de comunicação social.

Festa do Avante! junto dos trabalhadores intelectuais e quadros técnicos

A divulgação da Festa do Avante! continua: na passada sexta-feira o Jornal dos Artistas chegou a mais duas empresas de trabalhadores intelectuais e quadros técnicos: a Novabase, empresa da área das tecnologias de informação, e a Plural, empresa de produção de conteúdos de entretenimento para a TVI.

 

 

 

Continuar...

Acabar com a precariedade, desenvolver o sistema científico, pôr o País a produzir

Em documento dirigido aos trabalhadores do Sistema Científico e Tecnológico Nacional são apresentadas as propostas da CDU para a política científica, demonstrando a necessidade de romper com as actuais políticas, aproveitando os recursos existentes, colocando Portugal a produzir.

 

Ler documento em PDF

A Festa do Avante em construção no Largo de Camões

Na sexta-feira, dia 31, o Sector Intelectual promoveu um encontro ao Lusco-fusco de divulgação da Festa do Avante. A Iniciativa teve a participação do DJ Tiago Santos que durante o final de tarde e o inicio da noite passou músicas dos artistas da Festa para alegria, e algum espanto, de quem por ali passava.  Foi mais um momento de divulgação da Festa que trouxe para o Largo de Camões um pouco da música, da alegria, da animação que se pode viver na festa, convidando todos a que em Setembro vivam tudo aquilo que só na Quinta da Atalaia é possível viver.

Já disponível: Programação cultural do Café-Concerto de Lisboa na Festa do Avante! 2015

O Café-Concerto de Lisboa é um dos espaços político-culturais de maior tradição na Festa do «Avante!». A sua história não pode ser resumida em poucas linhas. Pelo seu palco já passou música clássica, barroca e contemporânea. Já passou jazz, blues, rock, reggae, fado, folk, tango, flamenco, música popular e folclórica portuguesa e forró. Já passou música da Grécia, de Cabo Verde, de Itália, de Espanha, dos EUA, de Chipre, da Tunísia, do Uruguai, do Brasil, da Índia. Já passou dança clássica, dança do ventre, tango, sevilhanas. Já passou teatro, declamação, ilusionismo.

 

Continuar...

Estatuto do Bailarino Profissional da CNB uma luta demasiado longa

É já demasiado longa a luta dos bailarinos por um estatuto profissional próprio que reconheça as particularidades da sua profissão. Um corpo que se leva ao limite desde jovem não avança na idade sem se sujeitar a um grande desgaste e a lesões que podem mente graves, levando até ao final precoce da sua carreira. A cada nova legislatura surgem promessas. No fim de cada uma dessas legislaturas, e apesar de avanços muito ténues, o problema de fundo mantém-se e o estatuto continua a não existir.

 

Comunicado do Sub-sector das artes do Espectáculo da ORL do PCP

VII Assembleia do Sector Intelectual da OR de Lisboa

O Sector Intelectual realizou a sua VII Assembleia no passado sábado, 20 de Junho, durante todo o dia, na Sala do Arquivo, nos Paços do Concelho, em Lisboa, com a presença de Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do PCP. A VII AOSI, que teve como lema "Intelectuais no combate do povo - organizar, intervir, unir", elegeu a nova Direcção do Sector e aprovou a Resolução Política, onde apontou diversas linhas de trabalho para o reforço do Partido junto dos trabalhadores intelectuais, melhorando a sua organização para aumentar a intervenção e promover a unidade destes trabalhadores e a sua progressiva inserção na luta do povo. Analisou também a situação da cultura, da ciência, do ensino, da investigação, da comunicação social, da arquitectura e do direito, também alvos da violenta ofensiva em curso por parte do capital e dos partidos da política de direita, PSD, CDS e PS, bem como as propostas do PCP, nestas áreas, para a construção de uma política patriótica e de esquerda.

 

Ler Resolução Política em PDF

Dias da Cultura em Luta

No passado dia 9 de Junho, cerca de um milhar de cidadãos, gente de todas as áreas da cultura e representantes das principais organizações subscritoras do comunicado conjunto Cultura em Luta, participaram na primeira acção de rua em defesa de outra política para a Cultura. Em comunicado o Grupo de Coordenação dos Dias da Cultura em Luta considera este acontecimento "um primeiro passo, mas de grande valor político para a luta em defesa da cultura, da liberdade e diversidade culturais e da democracia. Valoriza ainda a adesão ao comunicado conjunto, em menos de um mês, de mais de 60 organizações representativas de todas as àreas da actividade cultural, organizações sindicais, associações profissionais, estruturas de produção artística, organizações representativas do associativismo popular cultural e outras. Valoriza finalmente a ampla representatividade das organizações envolvidas, que marca a importância política, não apenas desta acção, mas de todo o programa dos Dias da Cultura em luta".

 

Continuar...

Debate "Arte vs Capital - Conversa sobre o Mercado da Arte"


O sub-sector dos Artistas Plásticos, Designers e Fotógrafos (ARDEF) do Sector Intelectual da ORL do PCP realizou um debate subordinado ao tema Arte vs Capital - Conversa sobre o Mercado da Arte, na Biblioteca Camões, em Lisboa. Este debate, que contou como oradores artistas plásticos, críticos de arte, programadores culturais e economistas, abordou o papel da arte nas sociedades capitalistas e as suas condicionantes e limitações resultantes do domínio económico, ideológico e cultural do capital e dos seus instrumentos. A participação de cerca de seis dezenas de artistas plásticos, outros criadores e fruidores de arte, bem como o vivo debate que se estabeleceu, confirmam a importância da batalha no plano cultural e a centralidade que o Partido lhe dá no seu Programa.

Subcategorias