Cultura em Portugal e as Propostas do PCP

Intervenção de Ana Mesquita, deputada do PCP na Assembleia da República,  na Reunião Nacional "Cultura em Portugal e as Propostas do PCP" realizada no passado dia 2 de Julho, na Casa do Alentejo em Lisboa.

O PCP não deixará de estar na linha da frente em defesa da Cultura como factor de emancipação individual, social e nacional!

20160702 reuniao nacional pcp estado cultura propostas pcp casa alentejo lisboa«Sinal inequívoco da falta de vontade política que marca a atitude de sucessivos governos em relação ao princípio constitucional da democratização da cultura, é o continuado incumprimento de uma recomendação da UNESCO que coloca como princípio orientador para países, com o tipo de desenvolvimento do nosso, que as verbas a gastar com a cultura deveriam representar 1% do PIB.

Continuar...

Não há jornalismo de qualidade com precariedade e baixos salários

logo campanha2016“Estágios, curriculares ou profissionais, recibos verdes ou contratos temporários, são a regra e uma forma cada vez mais utilizada para baixar salários, garantir a redução de postos de trabalho, o condicionamento do que se escreve e uma mais fácil imposição da desregulação horária e do trabalho extraordinário não pago.”Ler em PDF

O combate à precariedade no Ensino Superior Público é urgente!

8281823 p9dAFA precariedade laboral no ensino superior público – das Universidades e Politécnicos – é actualmente uma realidade em ascensão que afecta milhares de docentes e degrada as condições de ensino e de investigação científica em Portugal.

Ler em PDF

Anunciada a passagem da UNL a Fundação. O PCP alerta para as enormes ameaças que daí decorrem

imagesO PCP manifesta o seu repúdio e dará combate, na Assembleia da República e junto da comunidade científica, à intenção do Governo de fomentar a privatização do ESP. 

Ler em PDF

 

Pergunta ao Governo sobre a falta de trabalhadores nos museus nacionais

museu-de-arte-antiga-lisboa-267x200No passado mês de Janeiro o PCP visitou os Museus Nacionais de Arte Antiga, Museu dos Coches e Museu Nacional de Arqueologia, tendo reunido com os seus directores e contactado com trabalhadores. Esta visita contou com a participação da deputada Ana Mesquita, no seguimento de anteriores contactos feitos, no decurso da campanha eleitoral para a Assembleia da República e da respectiva apresentação das propostas do PCP.

Continuar...

Vozes ao Alto: Urgente e inadiável a sindicalização dos trabalhadores das artes do espectáculo

logo campanha2016O nosso trabalho é, na maior parte das vezes, um acto de comunicação de componentes tão diferentes como essenciais. É esse resultado, quando acontece, que faz o Espectáculo. Sem ele, não estaríamos aqui! Porque todos queremos trabalhar aqui no Espectáculo e na arte, porque todos sabemos que a precariedade já cá estava antes da troica mas que, também por essa razão, hoje dói mais ainda.

Continuar...

"A praga da precariedade espolia os trabalhadores da Cultura"

logo campanha2016Muitas vezes pretende fazer-se crer que a precariedade é uma condição inerente aos trabalhadores da Cultura, pintando-se uma imagem destes profissionais enquanto boémios, vivendo romanticamente em águas furtadas, pouco mais necessitando do que poesia e música para alimentar as barrigas.

Continuar...

Ana Mesquita: Declaração política Sobre a situação da Cultura

Screenshot 6Não há democracia plena sem Cultura. Na ótica do PCP, a democracia tem quatro vertentes inseparáveis: política, económica, social e cultural, baseando-se, esta última, no efetivo acesso de todos à criação e à fruição da cultura e no apoio e liberdade de produção cultural. No entanto, o caminho trilhado em termos governativos nos últimos anos foi o inverso desta perspetiva. A política de desresponsabilização do Estado, de asfixia financeira, de esvaziamento e de subalternização da Cultura vivida, particularmente, durante o último governo PSD/CDS foi pautada por uma orientação anti-democrática com consequências trágicas. 

Continuar...

José Boavida: PCP apresenta as sentidas condolências a toda a sua família

imagem geralNo falecimento de José Boavida o Sector Intelectual da Organização Regional de Lisboa do PCP apresenta as sentidas condolências a toda a sua família. José Boavida foi actor, encenador, professor de expressão dramática. Fez teatro, cinema e televisão, tendo assinalado em 2015 trinta anos de carreira. Iniciou-se no TIL, Teatro Infantil de Lisboa, esteve em A Barraca ou no Teatro Aberto, representou peças de autores tão relevantes como Shakespeare, Ionesco, Molière ou Ibsen.

Continuar...

Subcategorias