PCP: Pela Carris contra a Municipalização!

capacarrismunicO PCP editou um comunicado aos trabalhadores da Carris onde aprofunda a sua posição contra a municipalização da Carris, sublinhando o carácter metropolitano da rede de transportes de que a Carris é um elemento central e as dramáticas consequências da transferência de responsabilidades financeiras para as autarquias semos meios das suprir, e desmentindo ainda um conjunto de teses justificativas desta municipalização.

Ler Comunicado em PDF

Ferrovia: É preciso parar de alimentar gulosos!

O PCP avançou com três questões ao governo sobre situações de favorecimento a privados em prejuízo da ferrovia, dos ferroviários e da segurança operacional. A concessão de uma passagem de nível pela IP, o aluguer pela CP das locomotivas que ofereceu à MSC e o estudo do perdão de mais uma dívida da Fertagus/Barraqueiro.

Ler Requerimento sobre a concessão na IP
Ler Requerimento sobre o aluguer de locomotivas à MSC
Ler Requerimento sobre dívida da Fertagus/Barraqueiro

Contra a alienação das Lojas Francas de Portugal: PCP exige respostas do Governo!

600LFPFace ao anúncio da venda das Lojas Francas de Portugal à multinacional VINCI (via ANA), o PCP questiona esta decisão, que representa a alienação de uma empresa lucrativa da TAP para proceder à capitalização da companhia, assim confirmando que os accionistas privados vieram buscar e não trazer à TAP.  Esta alienação, que o Governo deveria ter impedido, representa ainda o continuar de uma política de entrega progressiva da economia nacional às multinacionais, além de comportar novos perigos para os seus trabalhadores.

Ler Requerimento em PDF 

Por iniciativa do PCP. Câmara de Lisboa adopta moção em defesa do sector do táxi

Por iniciativa do PCP, a Câmara Municipal de Lisboa aprovou por unanimidade uma Moção em defesa do sector do táxi, onde a Câmara decide: «Exigir ao Governo que não retire às Autarquias o direito que têm a determinar e licenciar os contingentes [para o transporte remunerado de passageiros em viatura ligeira]; Exigir que o Governo encontre o equilíbrio entre as formas tradicionais de transporte remunerado de passageiros e as novas realidades de transporte remunerado de passageiros.».

Ler Moção aprovada

Plenário de Trabalhadores do Metropolitano ratificam Acordo de Empresa negociado

plenariometro281016Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa ratificaram hoje em plenário a proposta de Acordo de Empresa negociado com a Administração da empresa. Uma vitória histórica num longo processo de luta, de resistência à ofensiva do anterior Governo PSD/CDS (que chegou a denunciar o AE para provocar a sua caducidade) e de afirmação do direito à contratação colectiva. A Célula do PCP valoriza o Acordo alcançado, pelo Acordo em si, pelo que significa no quadro da luta dos trabalhadores pelo trabalho com direitos e pelo reafirmação de que a luta é o caminho para a defesa e valorização dos direitos dos trabalhadores.

PS, PSD e CDS chumbam Alargamento do Passe Social Intermodal, BE Abstêm-se. PCP vai continuar a lutar!

O Projecto-Lei do PCP de Alargamento do Passe Social Intermodal foi hoje chumbado em votação na Assembleia da República, com os votos contra de PS,PSD e CDS, a abstenção do Bloco de Esquerda e os votos a favor de PCP, PEV e PAN. O PCP sublinhou a hipocrisia de PS, PSD, CDS e BE quando nos órgãos das Freguesia e Municípios da AML votaram favoravelmente esta proposta para depois trairem as populações na Assembleia da República. O PCP anunciou que vai continuar a luta pelo Alargamento do Passe Social Intermodal

PCP apresenta iniciativas legislativas sobre a idade limite para condução profissional e suas implicações

idadelimite2

Há profissões onde se coloca a necessidade de existência de limites para o seu exercício. O PCP sempre defendeu que os trabalhadores dessas profissões possam aceder à reforma sem penalizações derivadas desses limites. No caso dos motoristas, o novo Código da Estrada alarga o limite de idade dos 65 para os 67, sem apresentar qualquer justificação para essa alteração. Na sequência da petição organizada pela FECTRANS e dos apelos de outras ORT's, o PCP tomou agora a iniciativa de apresentar no parlamento duas iniciativas legislativas para corrigir a actual situação: uma Apreciação Parlamentar para alterar o Decreto-Lei que alterou o Código da Estrada e um Projecto de Resolução sobre a idade da reforma.

Ler Apreciação Parlamentar
Ler Projecto de Resolução

Moçao da CDU aprovada: CM Odivelas não abdica da regulamentação e de contingentes no táxi

taxi quadradoPor proposta dos eleitos da CDU, a Câmara Municipal de Odivelas aprovou uma moção onde critica o facto de o Governo se preparar para liberalizar o contingente de táxis, retirando na prática competências à Câmara Municipal. E sublinha que essa questão é exactamente a que divide Governo e sector do táxi, e tem motivado as lutas do sector.

Ler Comunicado em PDF

Em defesa da Contratação Colectiva: Unidade e Luta para alterar o OE2017

oe2017 seetransportesEm comunicado aos trabalhadores das empresas públicas de transportes, o PCP destaca os avanços e as insuficiências do Orçamento de Estado para 2017 no que respeita ao compromisso assumido pelo governo de repor o pleno direito à contratação colectiva nestas empresas. Um comunicado onde o PCP reafirma o seu compromisso de avançar com as propostas de alteração ao OE 2017, e onde sublinha a importância da unidade e luta dos trabalhadores para que essas alterações possam ser materializadas.

Ler Comunicado em PDF

PCP em defesa do sector do táxi e do interesse nacional

taxiilustrarO PCP está a distribuir aos profissionais do sector do táxi um comunicado sobre a ofensiva que está em curso contra o sector do táxi. No comunicado o PCP recorda as suas múltiplas intervenções em solidariedade com o sector (na própria manifestação, na acção das mulheres, na apresentação de um projecto-lei que viria a ser aprovado). E sublinha que o sector pode contar com a sua solidariedade na luta que continua contra a liberalização, contra a exploração, contra a ilegalidade.

Ler Comunicado em PDF