Que razões justificam a discriminação da IP contra a CP?

rreq ipdiscrimicacpAlguém na IP, a mando do Governo ou do grupo Barraqueiro, aproveita cada greve na IP para discriminar a CP e favorecer a Fertagus. Numa greve na Infraestrutura, numa mesma linha, a IP abre o canal de circulação à Fertagus e fecha-o à CP. Nada do ponto de vista técnico justifica este benefício a uma empresa privada. Sobram as más razões. O PCP exigiu resposta do Governo.

Ler Requerimento em PDF

O Valor da TAP é o dos seus trabalhadores!

tap out18A Célula da TAP distribuiu os trabalhadores um comunicado sobre a situação na empresa, onde se critica o Governo pela passividade face ao minoritário capital privado, e onde se sublinha que o maior valor da empresa são os seus trabalhadores, ao contrário daquilo que a prática patronal quer dar a entender. Um comunicado onde se apela igualmente à participação na Manifestação Nacional de 15 de Novembro.

Ler comunicado em PDF

Em distribuição o Boletim do Sector Ferroviário

bol ferr out 2018Está em distribuição o Boletim do Sector Ferroviário, com artigos sobre: o futuro da EMEF, a compra de material circulante da CP, o fim da PPP da Fertagus e a acção dos deputados do PCP no Parlamento Europeu em defesa da Linha do Oeste.

Ler Boletim em PDF

 

Táxi: Sobre o escandâlo das multas nunca cobradas às multinacionais

taxi imtO PCP chamou o IMT à Assembleia da República para explicar as razões que estão por detrás do facto de as multas às multinacionais estarem a ser não cobradas, e haver mesmo notícias de que se estaria a preparar um perdão. Depois de 4 anos de cumplicidade com as práticas ilegais das multinacionais, o Governo parece encarar a lei 45/2018 que PS, PSD e CDS impuseram como um passe para uma actuaçãoimpune e desregulada, pois as viaturas que continuam a operar impunemente tão pouco cumprem essa lei e tão pouco lhes é imposto esse cumprimento.

Ler Requerimento a chamar o IMT

TAP: Governo tem que travar despedimentos e repressão

2req TAPNos últimos meses assistiram-se a diversas situações no Grupo TAP, onde só a pronta intervenção organizada dos trabalhadores impediu um ainda maior agravamento da situação laboral. Com a passividade do governo, a Administração pode ameaçar trabalhadores e censurar comunicações da CT, e ainda tentou desenvolver um despedimento colectivo encapotado. O PCP exigiu que o Governo adoptasse uma atitude mais respeitadora da lei e do facto de deter 50% do capital.

Ler Requerimento sobre assédio e Requerimento sobre o despedimento

Metro: falta de trabalhadores, desinvestimento, subfinanciamento, opções erradas, especulação imobiliária

planoseteriosNa sequência de uma reunião com as ORT do Metropolitano de Lisboa, o PCP tornou pública uma nota de imprensa sobre a situação na empresa onde contesta  o processo da venda dos terrenos de Sete Rios, volta a denunciar a falta de trabalhadores e o facto do governo ter voltado a violar a palavra dada não se tendo concretizada as entradas sucessivamente anunciadas, aponta para a necessidade de combater a opção de desviar o dinheiro para uma errada Linha Circular.

Ler Nota de Imprensa em PDF

Linha do Oeste: Necessidade Regional e Nacional que não pode continuar a ser adiada.

linhadooeste peOs deputados do PCP no Parlamento Europeu realizaram uma pergunta escrita à Comissão Europeia sobre os apoios à Linha do Oeste, exigindo respostas quer no que respeita à modernização da infraestrutura quer no que respeita ao material circulante.

Ler Pergunta e Resposta em PDF

Em defesa do sector do táxi: luta continua!

pjl revogatvdeCumprindo os compromissos assumidos com o sector do táxi, o PCP apresentou uma proposta de lei revogando a lei do TVDE. Apesar das declarações hipócritas realizadas na altura da grande luta do sector, os partidos da liberalização (PS/PSD/CDS) voltaram a unir-se e a chumbar a proposta do PCP.

Ler Projecto-Lei em PDF

A segurança ferroviária não pode ser objecto de poupanças!

req caixasquentesEstivemos na eminência de um acidente grave provocado por uma avaria que poderia ter sido detectada atempadamente caso as «caixas quentes» instaladas na infraestrutura continuassem operacionais. Mais uma vez, foram os trabalhadores que conseguiu detectar a tempo a avaria. Mas cabe a pergunta: porque estão desligado equipamentos importantes para a segurança ferroviária.

Ler Requerimento em PDF

Táxi: Vitórias importantes numa luta que vai continuar!

taxi comunicado201810O PCP está a distribuir aos profissionais do sector do táxi uma saudação à jornada de luta que realizaram entre 19 e 26 de Setembro, onde se destaca as vitórias alcançadas e se sublinha que a luta tem que continuar. Um comunicado onde o PCP reafirma o seu apoio à luta do sector contra a tentativa de o submeter às multinacionais, e recorda as iniciativas concretas tomadas em defesa do sector do táxi. Uma delas, a Decreto-Lei que propõe a revogação da lei do táxi viu entretanto a sua discussão agendada para o próximo dia 18 de Outubro.

Ler Comunicado em PDF