SPDH - Unidade na Luta em Defesa do AE e do Aumento Salarial

spdh.jpg

O PCP apela a todos os trabalhadores da SPDH para resistirem a todas as tentativas de redução dos seus salários e direitos, e para construirem os caminhos de Unidade na Luta que lhes permitem defender a Empresa, os postos de trabalho, a economia nacional e os seus direitos!

Ler Comunicado

Governo sobre o Metro: Por Decreto, nas costas dos trabalhadores e do Parlamento!

logoml.jpgFoi por decreto que hoje o Governo alterou o Estatuto do Metropolitano de Lisboa. Como é sua prática, fê-lo nas costas dos trabalhadores e do próprio parlamento, num processo conduzido no secretismo e onde só os interesses económicos do costume foram tidos em conta. O Grupo Parlamentar do PCP irá chamar esse decreto-lei ao Parlamento, e a célula do PCP na Empresa apela aos trabalhadores à vigilância e à determinação, pois no momento presente, só os trabalhadores tem a capacidade e a força de defender as Empresas das corrosivas políticas neoliberais.

Na Refer, Administração manda a polícia "receber" os trabalhadores

refer20090423.jpgHoje, quando um conjunto de trabalhadores da Refer se concentravam frente à Administração da Empresa, em defesa dos seus direitos, a Administração desta Empresa Pública decidiu que seriam recebidos pela Polícia e não por qualquer membro da Administração. Quando estamos na véspera do 35º Aniversário do 25 de Abril, o PCP condena firmemente o comportamento arrogante e anti-democrático da Administração da Refer e do Governo que a suporta, e solidariza-se com os trabalhadores e a sua luta, que se deve intensificar. Amanhã, o PCP apresentará na Assembleia da República um requerimento ao Governo sobre este inaceitável comportamento. 

Comunicado do SNTSF com as razões da concentração

PCP dirige-se aos trabalhadores da EMEF

emef.gif

Em comunicado aos trabalhadores da EMEF, a Célula do PCP no Sector Ferroviário apela à participação nas Manifestações do 25 de Abril e 1º e Maio e presta contas das acções dinamizadas na AR na sequência da visita do deputado Bruno Dias às instalações da empresa em Santa Apolónia. 
 

PCP apela à luta em defesa do Sector Ferroviário Público

ferrlutam.jpg O Governo prosseguiu este 16 de Abril com o desmantelamento do Sector Público Ferroviário, com a aprovação dos novos Estatutos da CP em Conselho de Ministros. De uma (nova) machadada, libertou-se do nome que há 153 ostenta a CP (de caminhos-de-ferro de portugal para comboios de portugal, sublinhando o objectivo de acabar com uma única empresa pública para toda a actividade ferroviária), preparou as condições para a entrega dos serviços lucrativos da CP à exploração privada e autonomizou para venda ao sector privado o transporte ferroviário de mercadorias. A esta medida respondeu a Célula do PCP no Sector Ferroviário com um comunicado onde apela à luta pela inversão completa das políticas seguidas no sector.

Ler Comunicado em PDF

Trabalhadores assaltados por marginais e pelo patrão! PCP exige medidas que os defendam de ambos!

scoturb.jpgTrabalhadores da Scotturb e dirigentes e delegados sindicais do STRUP, bem como outros activistas sindicais da CGTP-IN realizaram hoje uma concentração de protesto à porta da Scotturb, protestando contra a acção da Administração da Empresa, que não só não toma medidas para garantir a segurança dos autocarros, como impõe aos motoristas assaltados a devolução do dinheiro e dos bilhetes roubados. Expressando a activa solidariedade do PCP, estiveram presentes na iniciativa o Vereador do PCP na Câmara de Cascais e o Deputado na AR José Soeiro, que se comprometeu a levantar imediatamente a questão na AR.
 

PCP apelo ao voto e à luta dos motoristas de mercadorias

net_vf.jpgEsta segunda-feira, 13 de Abril, o PCP promoveu uma acção de contacto com motoristas de mercadorias na fronteira de Vilar Formoso, que contou com a participação de dirigentes nacionais e regionais do PCP e do deputado do PCP na Assembleia da República Bruno Dias. Nestes contactos, o PCP informou da sua actividade institucional em defesa dos motoristas de mercadorias (destacando as mais recentes: a aprovação no PE da proposta de resolução do PCP pelo pagamento do tempo de disponibilidade como tempo de trabalho; a apresentação na AR de um projecto de lei que corrigiria a brutal injustiça de profissionais que aos 65 anos ficam impedidos de exercer a sua actividade profissional ficarem limitados na sua reforma por esse facto). 

Mas a mensagem fundamental que o PCP transmitiu nesta sua acção foi uma mensagem de confiança: É possível pôr um travão à crescente exploração no sector. A luta e o voto são duas armas que os trabalhadores têm que usar!

11ª Assembleia do Sector dos Transportes da ORL

aotransp.jpg

Realizou-se no dia 4 de Abril, no CT Vitória das 10.00h até às 17.00h a 11ªAssembleia do Sector dos Transportes da ORL do PCP, que contou com a presença do camarada Armindo Miranda, da Comissão Política do CC do PCP.  Estiveram presentes 62 camaradas das mais importantes empresas dos transportes no distrito: CP, EMEF,REFER,TAP, SPdH, ANA, NAV, Metropolitano de Lisboa, Carris, Autocoope e Pequenos Industriais de Táxi e trabalhadores aduaneiros.

Ler Resolução Política em PDF

Continuar...

Boletim "O Motorista" do mês de Abril

camioes.jpg

Os Deputados do PCP no Parlamento Europeu fizeram aprovar, em Fevereiro, na Comissão do Emprego e Assuntos Sociais do PE, várias propostas que visam garantir a segurança de todos os profissionais que exercem actividades móveis de transporte rodoviário, e assegurar que todos os períodos de trabalho, pausa, permanência e repouso sejam considerados para efeitos salariais.

Ler Boletim em PDF 

Deputado do PCP visita EMEF em Lisboa e compromete-se com intervenção rápida na Ass. da República

emef_lx.jpgO Deputado do PCP Bruno Dias, a convite da Célula do PCP no Sector Ferroviário, visitou as instalações em Santa Apolónia da EMEF. Confrontado com a falta de condições de Higiene e Segurança com que os trabalhadores são obrigados a trabalhar (na foto, ilustra-se a situação dos diques para onde são despejadas as latrinas dos comboios e onde se tem que trabalhar na manutenção do equipamento) assumiu o compromisso de colocar a questão, com urgência, ao Governo. Um processo disciplinar a um membro da sub-ct, colocado por se ter deslocado uma hora à sala da CT, merecerá igualmente a firme intervenção na Assembleia da República.