Portos encerrados por adesão esmagadora à greve geral

vts_pacoarcos.jpgCom a adesão a 100% nos VTS costeiros e dos pilotos da barra, encontram-se encerrados todos os portos nacionais. Apenas os serviços mínimos previstos, e respeitante à salvaguarda da segurança no mar e emergência estão a ser garantidos.

Carris: Adesão de 90% na Rede das Madrugadas

mini-carriscaboruivo.jpgTambém na Carris, a adesão à greve foi geral, com 90% dos autocarros do serviço das madrugadas paralisados em adesão à luta. (Na foto, piquete de greve de Cabo Ruivo).

Aeroportos: Massiva adesão à greve geral paralisa Aeroportos Nacionais

mini-tap.jpgFruto da adesão massiva dos trabalhadores à greve geral, os aeroportos nacionais estão encerrados, realizando-se apenas os voos previstos nos serviços mínimos (uma ligação aos Açores e outra à Madeira). A adesão é total - de 100& - na NAV no turno da noite. Na TAP e SPDH/Groundforce a adesão é igualmente esmagadora.

Em defesa dos postos de trabalho, dos direitos e da soberania nacional - Greve Geral no Sector Aéreo

 usar0.jpg
 Realizou-se hoje o plenário de trabalhadores do Grupo TAP (que inclui empresas como a TAP, a SPDH Grounforce e as Lojas Francas de Portugal). Os cerca de 900 trabalhadores presentes reafirmaram a sua adesão à Greve Geral de dia 24 de Novembro. Particularmente saudados na sua chegada ao Plenário foram os cerca de 200 trabalhadores da SPDH/Groundforce de Faro que se deslocaram a Lisboa hoje, tendo o plenário aprovado uma moção de solidariedade com a sua luta.

Continuar...

Sector do Táxi do PCP apela: Todos os taxistas devem apoiar a Greve Geral!

taxi2010nov.jpg Em comunicado que está a ser distribuído aos taxistas, o PCP sublinha as razões que têm todos os taxistas para apoiar a greve geral, num sector que é profundamente atacado pelas medidas do Orçamento de Estado e que será dos primeiros a pagar a factura da retração económica que o OE2011 gerará.

Ler Comunicado em PDF

PCP: Solidariedade activa com os trabalhadores da SPDH/Grounforce

spdhnovfao.jpgPerante a tentativa do Governo de realizar um despedimento colectivo na SPDH/Groundforce, a Célula do PCP na empresa está a distribuir aos trabalhadores um comunicado onde sublinha a importância da luta e da unidade dos trabalhadores para enfrentar e derrotar esta tentativa de liquidar 336 postos de trabalho. Na Assembleia da República, o PCP questionou a Ministra do Trabalho sobre a forma bandidesca como este processo está a ser tratado pelo Governo e sua Administrações, num total desrespeito pelos trabalhadores e pela lei, e questionou o Ministro dos Transportes sobre as opções políticas para o sector que estão a traduzir-se na sua progressiva destruição. O PCP exige ainda a imediata encerramento do processo de despedimento colectivo na empresa.

Ler Comunicado do Partido em PDF

Ler Requerimento à Ministra do Trabalho

Ler Requerimento ao Ministro dos Transportes

PCP questiona Governo na Assembleia da República sobre o Metropolitano de Lisboa

metro160.jpgO Grupo Parlamentar do PCP questionou esta semana o Ministro dos Transportes sobre o Metropolitano de Lisboa, em dois requerimentos que publicamos em anexo. Num primeiro caso, retomando a questão do representante dos trabalhadores nos órgãos de fiscalização da Empresa, que o Governo tem sistematicamente (e ilegalmente!) recusado dar posse. Um segundo requerimento sobre a degradação de equipamentos, as implicações para os utentes e a opções de gastar o dinheiro em contratos externos de manutenção que nada têm resolvido e em campanhas de publicidade de obscura justificação. Publicamos ainda (em ler mais) um levantamento dos elevadores avariados na Linha Vermelha, exemplo vivo das denúncias que o PCP e os utentes vêm realizando.

Ler Requerimento sobre "As violações no Metropolitano à participação dos trabalhadores na fiscalização da actividade da Administração"

Ler Requerimento sobre "As avarias no sistema de Escadas Rolantes e Elevadores e as campanhas publicitárias no Metropolitano"

Continuar...