Pelo Alargamento do Passe Único Intermodal a todo o Distrito de Lisboa

passeunico maistorresDepois de anos de luta dos utentes e do PCP, está previsto para Abril o alargamento do Passe Social Intermodal a toda a Área Metropolitana de Lisboa, uma medida que implicará uma redução de custo para a generalidade dos utentes e um alargamento da mobilidade para todos eles. Este alargamento cria a oportunidade e a necessidade de se olhar para os concelhos do Distrito de Lisboa que não pertencem à Área Metropolitana (Alenquer, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras) para se implementar uma Passe Metropolitano Mais com extensão a cada um destes concelhos que hoje têm passes mensais para Lisboa que chegam às duas centenas de euros.

Abaixo-Assinado do PCP

Comunicados em PDF para Alenquer, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras

Ainda há tempo para travar o desbaratar de recursos na Linha Circular

targeta linha circular 1218Apesar de 90% de opiniões negativas na Audição Pública, apesar dessas opiniões incluirem os técnicos mais prestigiados do sector, o projecto da Linha Circular recebeu luz verde da APA e deu-se mais um passo na concretização de uma opção errada e que prejudicará gravemente os utentes e a região.  Em comunicado à população o PCP alerta para a necessidade de fazer crescer a luta contra esta opção errada.

Ler Comunicado em PDF

Comunicado aos trabalhadores das Rodoviárias de Passageiros

rodov nov2018Em comunicado aos trabalhadores das rodoviárias privadas de passageiros, o PCP alerta para o processo em curso na Área Metropolitana de Lisboa, sublinha os perigos para os direitos dos trabalhadores e aponta um conjunto de reivindicações pelas quais vale a pena lutar, desde logo a exigência da integração da salvaguarda dos direitos dos trabalhadores em todas as decisões e em qualquer  caderno de encargos que venha a ser aprovado.

Ler Comunicado em PDF

Comunicado aos Trabalhadores da Carris: fiscalização rodoviária, idade da reforma dos motoristas, alargamento do passe social e reorganização do sector rodoviário de passageiros

carris 2018 novEstá em distribuição na Carris um comunicado da Célula do PCP onde se abordam um conjunto de questões com importância para os trabalhadores da Carris: a alteração aos Estatutos da Carris (aprovada na CML com o voto contra do PCP) onde se aponta para que a Carris fique com competência da fiscalização rodoviária; o chumbo do projecto-lei do PCP que revogava o alargamento da idade da reforma dos motoristas; os avanços no alargamento do passe social intermodal que se têm dado; o processo em curso no sector rodoviário de passageiros na área metropolitana de Lisboa.

Ler Comunicado em PDF

Que razões justificam a discriminação da IP contra a CP?

rreq ipdiscrimicacpAlguém na IP, a mando do Governo ou do grupo Barraqueiro, aproveita cada greve na IP para discriminar a CP e favorecer a Fertagus. Numa greve na Infraestrutura, numa mesma linha, a IP abre o canal de circulação à Fertagus e fecha-o à CP. Nada do ponto de vista técnico justifica este benefício a uma empresa privada. Sobram as más razões. O PCP exigiu resposta do Governo.

Ler Requerimento em PDF

O Valor da TAP é o dos seus trabalhadores!

tap out18A Célula da TAP distribuiu os trabalhadores um comunicado sobre a situação na empresa, onde se critica o Governo pela passividade face ao minoritário capital privado, e onde se sublinha que o maior valor da empresa são os seus trabalhadores, ao contrário daquilo que a prática patronal quer dar a entender. Um comunicado onde se apela igualmente à participação na Manifestação Nacional de 15 de Novembro.

Ler comunicado em PDF

Em distribuição o Boletim do Sector Ferroviário

bol ferr out 2018Está em distribuição o Boletim do Sector Ferroviário, com artigos sobre: o futuro da EMEF, a compra de material circulante da CP, o fim da PPP da Fertagus e a acção dos deputados do PCP no Parlamento Europeu em defesa da Linha do Oeste.

Ler Boletim em PDF

 

Táxi: Sobre o escandâlo das multas nunca cobradas às multinacionais

taxi imtO PCP chamou o IMT à Assembleia da República para explicar as razões que estão por detrás do facto de as multas às multinacionais estarem a ser não cobradas, e haver mesmo notícias de que se estaria a preparar um perdão. Depois de 4 anos de cumplicidade com as práticas ilegais das multinacionais, o Governo parece encarar a lei 45/2018 que PS, PSD e CDS impuseram como um passe para uma actuaçãoimpune e desregulada, pois as viaturas que continuam a operar impunemente tão pouco cumprem essa lei e tão pouco lhes é imposto esse cumprimento.

Ler Requerimento a chamar o IMT

TAP: Governo tem que travar despedimentos e repressão

2req TAPNos últimos meses assistiram-se a diversas situações no Grupo TAP, onde só a pronta intervenção organizada dos trabalhadores impediu um ainda maior agravamento da situação laboral. Com a passividade do governo, a Administração pode ameaçar trabalhadores e censurar comunicações da CT, e ainda tentou desenvolver um despedimento colectivo encapotado. O PCP exigiu que o Governo adoptasse uma atitude mais respeitadora da lei e do facto de deter 50% do capital.

Ler Requerimento sobre assédio e Requerimento sobre o despedimento

Metro: falta de trabalhadores, desinvestimento, subfinanciamento, opções erradas, especulação imobiliária

planoseteriosNa sequência de uma reunião com as ORT do Metropolitano de Lisboa, o PCP tornou pública uma nota de imprensa sobre a situação na empresa onde contesta  o processo da venda dos terrenos de Sete Rios, volta a denunciar a falta de trabalhadores e o facto do governo ter voltado a violar a palavra dada não se tendo concretizada as entradas sucessivamente anunciadas, aponta para a necessidade de combater a opção de desviar o dinheiro para uma errada Linha Circular.

Ler Nota de Imprensa em PDF