Célula do PCP no Spacio Shopping dos Olivais lança Boletim de Agosto

spacioshoppingolovias.jpgDesde a criação da célula do PCP no Spacio Shopping dos Olivais e a saída do próprio boletim, temos procurado informar os trabalhadores deste centro comercial sobre os seus direitos, situações de ilegalidades cometidas pelas empresas nestes espaço de trabalho. Estas situações levam-nos, a nós comunistas e trabalhadores deste centro comercial, a dizer que a luta dos trabalhadores, a denúncia dos seus problemas e a resistência à repressão  por parte do patronato, são caminhos e lutas que se vão fazendo em direcção à vitória de todos os trabalhadores.

Ler Boletim em PDF

CDU dirige-se aos Trabalhadores do Centro Comercial Colombo

colombo.jpg

Dia 7 de Junho é dia de luta para os trabalhadores. O voto na CDU (Coligação do PCP com o Partido "Os Verdes", a Intervenção Democrática e milhares de independentes em todo o país) é o único possível nestas eleições para o Parlamento Europeu. Foi no PE que a CDU conseguiu impedir que o horário de trabalho passasse para as 65 horas como o PS, PSD e CDS pretendiam. Foi no PE que, sempre, a CDU defendeu os interesses dos trabalhadores, do desenvolvimento e da independência de Portugal e se opôs a militarização da Europa.

Ler Comunicado em PDF

Célula do PCP no Spacio Shopping dos Olivais lança Boletim de Junho

boletimjunhosuperficies.jpgA situação dos trabalhadores nos centros comerciais é o reflexo da repressão utilizada pelo governo contra os trabalhadores do Estado, repressão essa feita também pelas empresas privadas, onde estes mesmo trabalhadores vêem a sua vida particular e pessoal afectada com horários desregulamentados, férias que só são dadas quando convém a patrão e dias de descanso que com muita sorte são 2, mas que na maior parte das situações são de 1 dia apenas.

Ler Boletim em PDF

CDU dirige-se aos trabalhadores das Grandes Superfícies

gsupcdu.jpgA CDU está a distribuir aos trabalhadores das Grandes Superfícies um Comunicado de Apelo ao Voto na CDU, onde se valoriza o trabalho dos deputados da CDU no Parlamento Europeu e na Assembleia da República, quer na defesa dos direitos dos trabalhadores, quer na intervenção em torno das questões mais particulares dos trabalhadores das Grandes Suprfícies.

Ler Comunicado em PDF

Sector Grandes Superfícies da ORL alerta trabalhadores Worten - No dia 1º de Maio não se trabalha!

worten.jpg

O 1º de Maio é feriado nacional. Nos feriados nacionais não se trabalha como princípio legal. Se as entidades patronais desejam fazer alterações a esta situação devem propô-las aos sindicatos para discussão no âmbito da negociação anual do contrato colectivo de trabalho. Não o fizeram. Por isso cumpre-se a lei geral. No dia 1º de Maio não se trabalha!

Ler Comunicado em PDF

Editado Boletim da Célula do Shopping dos Olivais

A Célula do PCP no Shopping dos Olivais editou o seu Boletim de Dezembro, onde denuncia o agravamento da exploração dos trabalhadores no Shopping dos Olivais e apela à resistência dos trabalhadores.

Ler Boletim em PDF

PCP aos trabalhadores das Grandes Superfícies

Contrastando os lucros do capital financeiro com os salários de miséria praticados no sector, e ilustrando o custo de vida real. o PCP apela aos trabalhadores do Sector para que adiram ao PCP e para que participem na luta do próximo dia 1 de Outubro.

Ler Boletim em PDF

Trabalhadores das grandes superfícies: o caminho é a luta!

ColomboO Organismo do PCP para as grandes superfícies de Lisboa emitiu um comunicado aos trabalhadores onde se valoriza a importância da manifgestação do passado dia 5 e onde se apela a uma participação em força na manifestação de dia 28 de Junho, como forma de lutar contra a pobreza, os baixos salários e a exploração a que estão sujeitos os trabalhadores deste sector.
Ler Boletim em PDF

CC VASCO DA GAMA - AOS TRABALHADORES DO CONTINENTE E WORTEN

AOS TRABALHADORES DO CONTINENTE E WORTEN
CENTRO COMERCIAL VASCO DA GAMA

Se um trabalhador exerce uma função que faz falta à empresa permanentemente, esse trabalhador deve ser efectivo. É um princípio geral do direito do trabalho.
 
Mas aqui não só não é cumprido este princípio como se chega ao desplante de despedir trabalhadores, não renovando o contrato, e depois voltar a admiti-los noutra secção, fazendo novo contrato como se eles nunca tivessem traballhado na empresa.
 
Sempre se poupa algum dinheiro porque os lucros do patrão são pequenos!
 
Os horários de trabalho começaram a ser alterados nalgumas secções através de conversa das chefias com os trabalhadores. É ilegal!
 
Os responsáveis das lojas deviam saber que os horários não podem ser alterados sem discussão com os Sindicatos.
 
Há secções em que os dois dias de folga seguidos já não são praticados e o trabalhador trabalha 10 horas por dia. Tudo ilegal!
 
E aqui fica o nosso alerta: as alterações que o governo PS quer fazer às leis do trabalho vão precisamente neste sentido, dar plenos poderes ao patronato para:
 
- Estabelecer os horários que quiser (e querem ir até às 50 h. semanais)
 
- Aumentar anualmente os salários se quiser,
 
- Despedir quem quiser
 
- Deixar de haver Contrato Colectivo de Trabalho.
 
Não estamos a exagerar. Se estas alterações a que se chama “Livro Branco” fossem para a frente os trabalhadores ficariam sem nada.
 
Não nos resta alternativa senão engrossar a luta, passando a participar já no dia 17 de Abril às 14.30 no Saldanha na manifestação convocada pela CGTP-IN (os Sindicatos cobrem a participação de todos os trabalhadores).

NÃO VAMOS ACEITAR AS INJUSTIÇAS E ILEGALIDADES!


Abril de 2008

A Organização do PCP para as Grandes Superfícies