Em busca de ainda mais lucros, Galp ataca direitos do fundo de pensões

fundos pensoesO Grupo Parlamentar do PCP questionou o Governo sobre as alterações ao contrato constitutivo do Fundo de Pensões da Petrogal em 1 de fevereiro de 2018, realizados com argumentos baseados em premissas erradas, já anteriormente recusada pela Autoridade Supervisora dos Fundos de Pensões (ASF), e num momento em que a Galp multiplica lucros.

Ler Requerimento em PDF