João Ferreira,candidato à Presidência da Câmara Municipal de Lisboa, visita e contacta com trabalhadores da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva

stamariamaior visitafundacaoricardoespiritosanto joaoferreiraAcompanhado das candidatas da CDU à Assembleia de Freguesia de Santa Maria Maior, Lurdes Pinheiro e Anabela Laranjeira, João Ferreira, visitou no dia 6 de setembro, o museu e as oficinas da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva.

Os trabalhadores desta importante e antiga instituição de Lisboa, situada nas Portas do Sol, são transmissores de artes e ofícios valiosos. Deram provas ao longo dos tempos de excelência em trabalhos de restauro e conservação de obras de arte em Portugal e em todo o mundo, mostrando ser essenciais para conservação das artes decorativas portuguesas.

As suas oficinas e museu são altamente prestigiados e estão ligados a diversas organizações europeias de conservação de património, possuindo um acervo único na Europa e no Mundo, que, a não ser protegido, poderá representar perdas culturais incalculáveis.

A visita realizada centrou-se na observação das instalações, na conversa com os trabalhadores e com a directora da Instituição, tendo sido apresentado um quadro de dificuldades onde é necessário intervir de forma imediata.

A falência do Banco Espírito Santo em 2014, e toda uma série de constrangimentos ligados à natureza fundacional de uma instituição que, com o valor que possui, deveria estar sob a alçada do Estado, deram origem a variados problemas financeiros.

Para além das crescentes dificuldades em manter as formações e os aprendizes das artes e ofícios, a direcção vê-se a braços com pesadas dívidas. Os funcionários que, pelo seu trabalho altamente especializado, deveriam receber valores salariais muito mais altos, não são aumentados desde 2006, verificando-se até muitos casos de salários em atraso.

A CDU comprometeu-se , no final da visita, com a denúncia a nível nacional, com a clarificação junto da Câmara Municipal e Assembleia de Freguesia sobre a situação da instituição e os seus trabalhadores