Santa Maria Maior

97º aniversário do Partido

Almoço 97 anos PCPA organização da freguesia de Santa Maria Maior do PCP, comemorou o 97º aniversário do Partido, com um convívio realizado no passado dia 11.

Nesta iniciativa participou o camarada João Ferreira que na sua intervenção abordou a importância do papel do Partido ao longo da sua vida, assim como da necessidade do seu reforço e das tarefas que estão colocadas. Referiu ainda aspectos ligados com a vida autárquica na cidade e a necessidade de maior envolvimento colectivo na afirmação do projecto da CDU para Lisboa, apelando à participação dos camaradas e amigos nas lutas em desenvolvimento.

Dia Internacional da Mulher

Distribuição de cravos
A Comissão de Freguesia de Santa Maria Maior desenvolveu acções de distribuição de cravos e documento do PCP às mulheres da freguesia, no proprio dia 8 na Mouraria e no dia 10 em Alfama.

Moções CDU aprovadas na Assembleia de Freguesia de Santa Maria Maior

RossioPor proposta dos eleitos da CDU, a Assembleia de Freguesia de SMM, realizada no passado dia 9 de Fevereiro, aprovou por maioria (abstenção do PSD e CDS) duas moções:


Uma relativa aos CTT - que visa exigir que o governo impeça a destruição dos CTT, dando inicio ao processo de recuperação do controlo público da empresa, e exige da administração dos CTT que mantenha em funcionamento as estações do Socorro, da Junqueira e das Olaias. (ler na integra)

Continuar...

Não ao encerramento do posto dos CTT no Socorro

 

Contra o encerramento dos CTTno SocorroNo inicio do mês de Janeiro, ainda a Estação dos CTT do Socorro não tinha encerrado, já o PCP em Santa Maria Maior tinha saído com um comunicado à população que aqui se reproduz:

 

"Perante a intenção anunciada de encerramento da Estação de Correios dos CTT no Socorro, a Comissão de Freguesia de Santa Maria Maior do Partido Comunista Português manifesta a sua firme oposição a esta decisão, que a confirmar-se é mais um passo no desmantelamento de um serviço público essencial ao país e às populações.


Trata-se de um novo ataque ao serviço público de proximidade prestado pelos CTT, que ao invés de privilegiar a sua função de serviço público, prioriza a lógica do lucro em serviços que outrora eram públicos, o que leva à inevitável degradação do serviço e ao aumento significativo de tarifas, como a realidade bem o tem demonstrado.


Os CTT, privatizados durante o anterior governo de PSD/CDS, e que o actual governo PS se recusa a retomar ao controlo público, têm vindo a assumir uma postura de crescente mercantilização dos serviços de correios, degradando cada vez mais um serviço público que conta com mais de 500 anos de existência.

Continuar...