Atraso na renovação das cartas do Estado implica multa às vítimas!

tircartaO PCP levou à Assembleia da República mais uma situação só possível num país onde as autoridades professam um profundo desprezo pelos cidadãos, e em particular, pelos trabalhadores. Desta vez os afectados são os motoristas de mercadorias do Internacional, que no processo de renovação da carta, e face ao sistemático atraso do Estado em processar essas renovações, são obrigados a pagar 30 euros por um outro documento habilitante. Ou seja, o Estado atrasa-se e o motorista paga um extra ao Estado que se atrasou. Uma vergonha que o PCP já exigiu que fosse resolvida.

Ler requerimento em PDF

 

Trabalhadores da TNC prosseguem luta pela viabilização da Empresa

mini-Imagem0369Realizou-se hoje a nova Assembleia de Credores da TNC, para discutir o plano de viabilização da Empresa apresentado pelos trabalhadores. O reconhecimento dos créditos dos trabalhadores foi o dado mais significativa, numa Assembleia onde a maioria dos créditos votaram a favor da viabilização da Empresa, que contou com a encarnecida oposição do administrador da insolvência. O facto de um dos credores ter conseguido 10 dias para apresentar o voto por escrito, levou a que não se tenha ainda apurado se a maioria pela viabilização é superior aos dois terços necessários. Os trabalhadores, motivados por mais uma decisão favorável, decidiram concentrar-se frente ao Ministério da Economia no próximo dia 13, exigindo que o Governo apoie - de facto! - a viabilização da TNC, e impeça o administrador da insolvência de concretizar o seu objectivo de liquidar a TNC.  O deputado do PCP, Miguel Tiago, expressou junto dos trabalhadores concentrados, a activa solidariedade do PCP.

ACTUAÇÃO ILEGAL DA POLÍCIA É MANOBRA PARA TENTAR RETIRAR VITÓRIA AOS TRABALHADORES

PCP exige imediata devolução do material roubado com escolta policial

Na madrugada de hoje, 12 de Outubro, o Administrador da Insolvência da TNC, utilizando um gigantesco aparato policial, composto por 200 homens, 10 carrinhas e 8 reboques, assaltou as instalações de Alverca da Empresa e os camiões estacionados no Campus da Justiça, além dos bens pessoais dos trabalhadores que se encontravam dentro dos camiões.

Esta actuação seria sempre condenável. Mas esta manhã os trabalhadores divulgaram o despacho do Tribunal do Comércio de Lisboa, datado de ontem, do qual tinha sido notificado imediatamente «e pelo meio mais expedito o Sr. Administrador da Insolvência». Este despacho determina «a suspensão da liquidação e partilha até à realização da assembleia de credores designada para o próximo dia 5.12.2011».

Ou seja, o corpo policial agiu com base num mandado judicial que estava já anulado, e contra o mandado judicial em vigor. O corpo policial foi usado num roubo à TNC que pode, de acordo com o próprio despacho de ontem do Tribunal, colocar em «risco a execução do plano».

O Governo não pode lavar as mãos deste processo. A força policial foi utilizada para desrespeitar um mandado judicial, para reprimir trabalhadores, para um roubo!

Assim, o PCP:

1. Exige que o Governo adopte as imediatas medidas necessárias e que sejam devolvidos à TNC os camiões roubados com escolta policial.

2. Exige o apuramento das responsabilidades políticas por este procedimento policial.

3. Saúda a luta dos trabalhadores. Foi a luta que conseguiu que esteja finalmente marcada uma Assembleia de Credores para aprovar um plano de viabilização da TNC.

4. Apela aos trabalhadores da TNC para prosseguirem a sua luta, levando esta importante vitória até à conquista do objectivo de reabertura da TNC.

5. Apela a todos os trabalhadores portugueses para uma activa solidariedade com esta luta, valorizando a actuação solidária, firme e rápida dos dirigentes dos Sindicatos da USL/CGTP-IN durante os acontecimentos da madrugada de hoje e na concentração de protesto desta manhã frente ao Ministério da Economia.

Com a luta dos trabalhadores, derrotando estas políticas, Portugal tem futuro!

 


O Executivo da Direcção Regional de Lisboa do
Partido Comunista Português

 

 

 

Ler Despacho do Tribunal de 11 Out 2011

Ler Requerimento do Grupo Parlamentar do PCP

TNC - Pela calada da noite, Governo mandou a polícia roubar os camiões. A luta continua já hoje!

tnc300out11.jpgNuma megaoperação policial, que mobilizou 200 agentes, a PSP foi executar as ordens do Governo e proceder ao roubo dos camiões da TNC. Fê-lo pela madrugada, como convêm a este tipo de comportamentos vergonhosos.

O Governo que se comprometeu com a viabilização da empresa, mas não o fez. O Governo que não quis impor a lei e obrigar o administrador da insolvência a pagar os salários. É agora o Governo que empenha a força do Estado para roubar os camiões da TNC (incluindo os bens pessoais dos trabalhadores. 

O deputado do PCP Bruno Dias esteve em Alverca a prestar a activa solidariedade com os trabalhadores, tendo ainda interpelado a força policial face ao ilegal impedimento do acesso dos dirigentes sindicais à empresa.

Os trabalhadores, com o apoio da USL/CGTP.IN marcaram para as 9h00 destamanhã uma concentração frente ao Ministério da Economia. A luta continua!

 

 

TNC - Governo mentiu aos trabalhadores. A luta continua!

tnc26set.jpgNa passada sexta-feira, o Governo falhou o compromisso assumido com os trabalhadores da TNC de lhes facultar o plano de viabilização da Empresa expurgados das falhas técnicas apontadas pelo Tribunal. Hoje, face às mentiras do Governo e à continuada cumplicidade do poder político com o não pagamento de salários aos trabalhadores, estes deslocaram a sua luta para o Largo Camões, onde hastearam o pano que se pode ver na foto anexa. O Governo assumiu hoje novo compromisso com os trabalhadores, que só o continuar da luta impedirá de ter o mesmo destino dos anteriores compromissos.

Jerónimo de Sousa saúda trabalhadores da TNC em luta

 tnc_jeronimo.jpg
O Secretário-Geral do PCP. Jerónimo de Sousa, realizou hoje um breve encontro com os trabalhadores da TNC, tendo reafirmado a solidariedade do PCP com a luta que desenvolvem e a importância desta e de todas as lutas para parar a destruição do país e conquistar uma mudança de rumo. O encontro realizou-se na Sede do STRUP/CGTP-IN, quando os trabalhadores estavam a almoçar, depois de durante a manhã terem estado concentrados frente à ACT exigindo a intervenção desta face ao não pagamento de salários.

PCP exige na Assembleia da República o pagamento de salários na TNC

Enquanto os trabalhadores da TNC continuam a sua luta para salvar a empresa, e exigem a marcação de uma nova Assembleia de Credores para aprovar um plano de viabilização, o Admnistrador da Insolvência, perante a passividade do Tribunal, recusou-se a pagar os salários, num acto ilegal e sem qualquer justificação financeira pois existe dinheiro em caixa para o fazer. A própria Autoridade para as Condições do Trabalho já reconheceu a razão aos trabalhadores, mas nada se fez para de facto pagar os salários.O PCP, na Assembleia da República, exigiu do Governo uma actitude mais firme na defesa da lei e dos direitos dos trabalhadores.

Ler Requerimento em PDF

Prossegue a luta na TNC

 tnc14set2011.jpg
Os trabalhadores da TNC, em luta pela viabilização da sua Empresa e em defesa dos seus postos de trabalho, continuam concentrados à no Campus de Justiça em Lisboa. Depois de na manhã de ontem (14Set) terem tomado conhecimento do contraditório despacho do Tribunal (dava 10 dias aos trabalhadores para reformularem o Plano de Viabilização e simultaneamente decretava o encerramento imediato da empresa), os trabalhadores não baixaram os braços e dirigiram-se em desfile até ao Ministério da Economia (foto) exigindo ao Governo que apoie de facto (e não com palavras) o processo de viabilização, tendo conseguido o compromisso deste de apoiar tecnicamente a reformulação do Plano. À tarde, dirigiram-se ao Saldanha para junto dos escritórios do administrador da insolvência exigirem o pagamento dos seus salários em atraso. 

Trabalhadores da TNC travam nova batalha pela viabilização da Empresa

tncnet.jpgOs trabalhadores da TNC deslocaram-se hoje novamente a Lisboa, para mais uma vez exigirem a viabilização da sua empresa e denunciarem a morosidade com o Tribunal está a tratar o seu processo. Num momento em que, graças à luta dos trabalhadores, estão reunidas as condições para que um plano de viabilização possa ser aprovado, arrasta-se a marcação da nova Assembleia de credores. O PCP, solidário com a luta dos trabalhadores da TNC, saúda a determinação com que assumiram a defesa dos seus direitos e da economia nacional, enfrentando aqueles que todos os dias pedem "sacrifícios" a quem trabalha, todos os dias roubam o nosso povo, e todos os dias pactuam com a destruição da nossa economia às mãos do capital.

TNC mais próxima de voltar ao trabalho, graças à luta dos seus trabalhadores!

tncusar_23agosto.jpg Após mais duas grandes jornadas de luta, levadas a cabo pelos trabalhadores da TNC, a concentração no largo Camões junto ao Ministério da Economia no dia 23 de Agosto e o bloqueio à TNC2 iniciado na madrugada de 24 de Agosto, foi possivel avançar mais alguns degraus no complexo e dificil processo de combate à liquidação da empresa.

Os representantes da TNC2, ontem dia 25 de Agosto assinaram no M
inistério da Economia, um protocolo de entendimento com a TNC, de reconhecimento mutuo dos créditos que cada um tem neste processo de insolvência e entrega de um requerimento ao Tribunal do Comercio de Lisboa, não se opondo à marcação de uma Assembleia Geral de Credores para aprovação de um plano de recuperação da TNC. Estão assim criadas as condições para que o juiz do processo de insolvência possa rapidamente convocar a referida reunião. Se tal não se verificar em tempo útil, os trabalhadores da TNC voltarão às acções de luta até que a referida reunião seja marcada.
 
Os Vereadores do PCP na CM de Vila Franca de Xira e os deputados do PCP na Assembleia da República Miguel Tiago e Bruno Dias acompanharam os trabalhadores durante toda a jornada de luta de 24 e 25 de Agosto, dando expressão à solidariedade activa do PCP com a sua luta.