Freguesia da Silveira sem Estação dos CTT?

Freguesia da Silveira sem Estação dos CTT?

No seguimento da política do Governo do PS de encerramento de serviços públicos, a administração dos CTT tem a intenção de encerrar a Estação de Santa Cruz, passando esta a ser um mero posto, entregue à gestão privada, com todos os prejuízos que isso traz para a população da freguesia.

Um posto tem limitações em relação a uma Estação, levando a que vários serviços e assuntos serão tratados apenas em Torres Vedras.

A Junta de Freguesia, que devia defender os interesses da população, opondo-se à intenção da administração dos CTT, não só se demitiu desse seu dever como ainda colaborou, indicando quem poderia ou poderá vir a explorar o posto de correios!

Foi para isto que foi eleita?

Não permita que lhe retirem direitos! Ainda é tempo de lutar! Proteste!

Comissão Concelhia de Torres Vedras do PCP

Runa sem Estação dos Correios?

Runa sem Estação dos Correios?

No seguimento da política do Governo do PS de encerramento de serviços públicos, a administração dos CTT tem a intenção de encerrar a Estação de Runa, passando esta a ser um mero posto, entregue à gestão privada, com todos os prejuízos que isso traz para a população da freguesia.

Um posto tem limitações em relação a uma Estação, levando a que vários serviços e assuntos serão tratados apenas em Torres Vedras.

A Junta de Freguesia, que devia defender os interesses da população, opondo-se à intenção da administração dos CTT, não só se demitiu desse seu dever como ainda se disponibilizou para ajudar no que fosse necessário para concretizar esta decisão.

Foi para isto que foi eleita?

Não permita que lhe retirem direitos! Ainda é tempo de lutar! Proteste!

Comissão Concelhia de Torres Vedras do PCP

Fecho de escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico em Torres Vedras

Fecho de escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico em Torres Vedras

O Sr. Secretário de Estado Valter Lemos anunciou, no passado dia 21 de Dezembro, que era intenção do actual Governo encerrar mais 900 escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico, antes da abertura do próximo ano lectivo (2006-2007), depois de já terem encerrado, em 2005-2006, 1500 estabelecimentos escolares. A proposta do Ministério da Educação para o Concelho de Torres Vedras aponta, de acordo com informação divulgada pelo jornal “Frente Oeste” (p.2, 21/12/06) para o: “encerramento de nove escolas do 1º ciclo”, depois de já terem sido encerradas 16 antes do começo do actual ano lectivo.

A CDU de Torres Vedras convida todos os senhores (as) jornalistas para nos acompanharem numa visita, a ter lugar dia O4 de Janeiro de 2007, a alguns locais do nosso Concelho para poderem, no terreno, constatar das condições em que algumas crianças se encontram a ter aulas e avaliarem a forma como as medidas estão a ser implementadas. Isto é, depois de terem encerrado 16 escolas, temos actualmente crianças a terem aulas fora dos recintos escolares, em colectividades e grupos desportivos, que não oferecem as condições mínimas para a prática lectiva. Além disso, a Câmara optou pela compra de 14 contentores (com um gasto superior a 200 mil euros) para albergar também as actividades lectivas.

A CDU de Torres Vedras não está contra a mudança, não pode é aceitar que se mude para pior, considera mesmo incompreensível e inaceitável que o Ministério da Educação permita que funcionem aulas fora dos recintos escolares, não se sabendo até quando essas situações se vão prolongar. Ou será que o Ministério da Educação desconhece o problema?

É fácil dizer-se que se encerra em nome do sucesso educativo é, no entanto, impossível aceitar-se, de forma simplista, essa afirmação quando se verifica, no terreno, como as medidas estão a ser implementadas. Em Torres Vedras as escolas “acolhedoras”, em alguns casos, não chegam a ser escolas. Se depois de fecharem 16 estabelecimentos escolares o resultado está a ser este, como é que se explica que ainda se pense em mais encerramentos?

A Comissão Coordenadora da CDU do Concelho de Torres Vedras