Edgar Silva, em Algés

Edgar Silva, ontem em Tires: «Cada um tem de ser um mandatário desta candidatura»

«É o homem bom, preocupado e atencioso mas lutador e persistente na defesa intransigente do povo. Esta candidatura, a nossa campanha já são uma vitória» este foi o mote de uma sessão pública com Edgar Silva, candidato a Presidente da República, que juntou mais de centena e meia de apoiantes na Sociedade 1º de Maio, em Tires, Cascais. Nesta sessão em que participaram os mandatários concelhios da candidatura de Cascais e Oeiras, Clemente Alves e Amilcar Campos, respectivamente, e Anibal Guerreiro e Sofia Grilo, do Executivo da Direcção da Organização Regional de Lisboa do PCP.

Ler tudo aqui

Em Oeiras, prosseguem os Plenários das organizações de Freguesia

PCP, PEV, BE e PS declararam ser uma perda de tempo a decisão de Cavaco Silva dar posse a um Governo a prazo. Está-se, assim, a prolongar um período em que a (mal) escondida agonia da direita é aproveitada para a imprensa semear notícias manipuladas, entrevistas que mais não visam do que semear a confusão e a descrença.
Contrariando isso, as organizações de freguesia do PCP promovem a uma ampla discussão, realizando Plenários onde discutem a situação detalhadamente, fazendo tal discussão no contexto dos resultados eleitorais e da preparação para a Campanha das Presidenciais, salientando a importância de se ter avançado com um candidato próprio.

Continuar...

Em Oeiras, as “alcavalas” da água vão continuar em 2016

A Câmara de Oeiras segue cegamente “recomendações” e “pareceres” da ERSAR e altera tarifário da água para que tudo fique na mesma:“No fundo o que aqui nos é apresentado mais uma vez é um exercício que parte do valor total previsto no ano anterior e mais coisa, menos coisa, mexendo aqui e ali, apresenta-se um valor análogo. Por não ser descortinável nenhuma racionalidade em todo este processo, tão bem espelhado no verso das faturas do SIMAS com um emaranhado de rubricas que ninguém percebe, mas que continua a fazer pagar muito mais por alcavalas do que pela água real consumida, o voto da CDU só pode ser contra.”  Nesta deliberação a CDU foi a única força a votar contra.
Ver texto da declaração de voto