PARQUES TEJO exerce pressões e chantagens sobre os trabalhadores

 

O PCP condena as pressões e chantagens que a administração e as chefias da empresa Parques Tejo têm exercido sobre os seus trabalhadores. Uma empresa que nega o direito à organização sindical aos seus trabalhadores!
Confrontada com a vontade dos trabalhadores em criarem uma comissão de trabalhadores, qual foi a resposta por parte da administração desta empresa?
Repressão,perseguição e chantagens!

Até agora esta administração já despediu um trabalhador, e instaurou processos disciplinares a outros dois, utilizando mentiras e justificações estapafúrdias, que mais não são do que um ajuste de contas camuflado com os trabalhadores (curiosamente ou não, estes três trabalhadores pertenciam ao grupo que pediu a criação da comissão....).

 

Estas atitudes vindas desta administração não constituem propriamente uma surpresa, visto que no que toca ao desrespeito e à desvalorização dos trabalhadores, esta administração sempre foi muito competente:
- Pressiona os trabalhadores a atingirem metas de valores individuais de multas passadas (o que é ilegal), sendo mesmo o critério utilizado na avaliação individual de cada trabalhador;
- Rejeita qualquer tipo de diálogo, tendo em conta que os trabalhadores tiveram à espera mais de um ano para fazerem ouvir as suas justas reivindicações (conversa que ainda não se realizou, diga-se);
- Procedeu a aumentos salariais aos seus administradores e certas chefias, pondo de parte qualquer aumento salarial aos restantes trabalhadores.

Ler comunicado do PCP