Seda Ibérica - Trabalhadores em luta

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, esteve no inicio da manhã de ontem com os trabalhadores da Seda Ibérica Embalagens, para lhes manifestar o seu apoio e tomar conhecimento das suas reivindicações.

De igual modo, estiveram no local (Paço de Arcos) responsáveis da Comissão Concelhia de PCP, da Frente da Organização de Empresas, do Partido e eleitos da CDU que manifestaram a sua solidariedade e apoio à luta dos trabalhadores que iniciaram uma greve de quatro dias em defesa de aumentos salariais e contra a desregulamentação dos horários de trabalho.

As paralisações de 24 horas decorreram ontem e prosseguem hoje, sexta-feira, e nos dias 18 e 25. Está também marcada greve a todo o trabalho extraordinário entre hoje e o dia 25.



Com este protesto os trabalhadores pretendem contestar a forma como a administração tem agido depois de ter sido rejeitada a sua proposta de Acordo de Empresa e o não pagamento do subsídio de turno conforme o estabelecido na contratação coletiva do setor, informou o sindicato que convocou a greve, o SITE CSRA.

Relativamente ao não pagamento do subsídio de turno refira-se o facto do Tribunal já ter decidido em favor de um trabalhador, obrigando a Seda Ibérica ao pagamento de 6 mil euros.

Os trabalhadores queixam-se ainda da não atualização dos salários no ano de 2017 e da ausência de proposta salarial patronal para 2018.

Contestam igualmente a administração, para além de esta assumir uma relação prepotente e arrogante, de impor o aumento dos horários de trabalho, eliminar as pausas para o pequeno-almoço e alterar o horário de almoço.

As imagens seguintes referem-se à concentração esta manhã à porta da empresa, a qual se iniciou bem cedo, ainda antes das 7h00

A Seda Ibérica Embalagens faz parte do grupo italiano Seda Packaging, tem mais de 220 trabalhadores, faturou quase 42,8 milhões de euros e apresentou um resultado líquido de