PCP Solidário com os Trabalhadores da Euronadel /Cascais

A Comissão Concelhia de Cascais do PCP repudia a posição assumida pela administração da Euronadel, de encerrar a fábrica, e solidariza-se com a luta dos trabalhadores em defesa da produção nacional e dos seus postos de trabalho, não deixando de responsabilizar o governo, se nada fizer para evitar a situação criada pela administração da empresa.
PCP Solidário com os Trabalhadores da Euronadel /Cascais


Foi hoje anunciado o encerramento da fábrica da Euronadel, detida pela multinacional Groz-Beckert. É mais uma, das já poucas, fábricas do concelho de Cascais que encerra. Mais uma vez, os interesses dos trabalhadores e do sector produtivo do País são subordinados aos interesses de uma multinacional.

Nos últimos anos já tinham surgido vários indícios deste cenário, com sucessivas reduções de pessoal e encerramento de linhas de produção e sua deslocalização para o estrangeiro.

Estes indícios, para os quais o PCP tem vindo a denunciar e alertar junto dos trabalhadores, das populações, do Poder Autárquico, dos sucessivos Governos e no Parlamento Europeu, sem que se tenham verificado quaisquer respostas de solução para a manutenção da produção e salvaguarda dos postos de trabalho.

A Comissão Concelhia de Cascais do PCP repudia a posição assumida pela administração da Euronadel, de encerrar a fábrica, e solidariza-se com a luta dos trabalhadores em defesa da produção nacional e dos seus postos de trabalho, não deixando de responsabilizar o governo, se nada fizer para evitar a situação criada pela administração da empresa.


Cascais, 28 de Janeiro de 2009