PCP solidário com a luta dos Assistentes de Portos e Aeroportos

25062017greveapaO PCP esteve, este Domingo, na concentração realizada no Aeroporto de Lisboa no quadro da justa luta dos trabalhadores Assistentes de Portos e Aeroportos (foto). Na ocasião, o deputado Bruno Dias reiterou a critica aos serviços m+inimos ilegais uma vez mais colocados pelo Governo e sublinhou a justeza de uma luta que se dirige a melhorar as condições de trabalho destes trabalhadores, essenciais ao funcionamento dos Portos e Aeroportos, mas vítimas de uma sobre-exploração por parte das multinacionais a quem o Estado Português subcontratou estes servços. O PCPcomprometeu-se a, mais uma vez, levar esta justa luta à Assembleia da República,

Trabalhadores da Portway realizam greve e concentração no Aeroporto de Lisboa

mini-20141005 091214Os trabalhadores da Portway (empresa de handling da multinacional Vinci adquirida com a apropriação da ANA) realizaram hoje uma importante jornada de luta, com greve e  concentrações que registaram importantes níveis de adesão. O PCP esteve presente na Concentração do Aeroporto de Lisboa, onde saudou a justa luta dos trabalhadores - contra a discriminação salarial e pelo aumento de salários, em defesa da contratação colectiva e do respeito dos direitos, como as férias e a justa retribuição do trabalho suplementar. O deputado Bruno Dias assumiu o compromisso de levar as justas reivindicações dos trabalhadores à Assembleia da República.

Ex-trabalhadores da Airpass exigem pagamento de salários em atraso

airpassOs ex-trabalhadores da Airpass realizaram hoje uma jornada de luta exigindo o pagamento dos salários em atraso. A acção iniciou-se em Belém e terminou numa concentração junto à Embaixada da Noruega, cuja vice-cônsul, Marianne Virke, é o patrão que assim explora os trabalhadores.
O Sector dos Transportes do PCP, expressando a activa solidariedade com a luta destes trabalhadores, exige que o triste exemplo da Airpass sirva para a mudança de rumo no handling, com o fim da proliferação do trabalho precário e da sub-contratação e pelo alargamento dos quadros das empresas SPDH e Portway.

Só a luta dos trabalhadores defenderá o futuro das Lojas Francas e dos seus trabalhadores

mini-lfpwebEm comunicado aos trabalhadores das LFP, o PCP alerta para os perigos que a privatização do Grupo TAP e do Grupo ANA trazem ao futuro dos seus postos de trabalho face aos objectivos dos capitalistas que pretendem apropriar-se do sector. E alerta-os ainda para a dimensão do roubo que querem fazer abater-se sobre os seus salários em 2013. Razões mais que suficientes para uma forte adesão à greve geral de 14 de Novembro.

Ler Comunicado em PDF

PCP com os trabalhadores das Lojas Francas contra os roubos e a exploração

mini-lfp2012agoEm comunicado aos trabalhadores das Lojas Francas de Portugal o PCP dá conta de dois requerimentos que entregou na Assembleia da República contra o roubo nos salários que os trabalhadores estão a sofrer e contra as revistas ilegais aos trabalhadores que a Empresa está a tentar implementar. Requerimentos onde o PCP exigia do Governo o cumprimento da lei, mas, tal como alerta no Comunicado, só pela unidade e luta dos trabalhadores das Lojas Francas tal poderá ser assegurado! 

Ler Comunicado em PDF

Greve dos trabalhadores da Transtejo e Soflusa com adesão de 100%

greve_tt.jpgOs trabalhadores da Transtejo e Soflusa aderiram em massa, com uma adesão de 100%, à greve que se realiza hoje na defesa da contratação colectiva, contra o  roubo nos salários e contra a privatização das empresas públicas. Os sector dos transportes encontra-se em luta esta semana perante os ataques constantes do Governo PS aos direitos dos trabalhadores e às empresas de transportes públicos. Na CP faz-se também sentir uma paralisação a nível nacional, amanhã serão os trabalhadores do Metro a entrar em luta com paralisações durante a manhã, e na sexta, novamente entra a CP em greve e a Carris inicia uma greve às horas extraordinárias. A justa luta dos trabalhadores exige uma total mudança de políticas!

Trabalhadores dos TST concentrados frente ao Ministério dos Transportes

mini-capatst.jpg

Os trabalhadores da empresa de transporte público de passageiros – Transportes Sul do Tejo, concentraram-se ontem em frente ao Ministério dos Transportes, no quadro da realização de uma greve de 24 horas que registou uma adesão superior a 80%. Contestaram o congelamento salarial numa empresa que tem acumulado lucros à custa das indemnizações compensatórias pagas pelo Estado e da progressiva redução dos salários reais dos seus trabalhadores. No dia 27, a luta prossegue em conjunto com diversas empresas do Sector de Transportes e Comunicações.

PCP expõe a exploração nas Lojas Francas de Portugal e apela à luta!

lfp.jpgEm 2009 as Lojas Francas de Portugal recusaram qualquer aumento aos seus trabalhadores, "por causa da crise". Em carta aos trabalhadores em Janeiro de 2010 o patronato reconheceu os brutais lucros tidos em 2009 (9 milhões de Euros para um universo de 332 trabalhadores), e informa ter decidido "dar" 1,5 % de aumento em 2010. O PCP expõe toda a hipocrisia desta postura num comunicado aos trabalhadores das LFP, onde apela à luta por aumentos salariais dignos.

 

Ler Comunicado em PDF

78% de adesão à greve nas Lojas Francas no Aeroporto de Lisboa

A adesão de 78% dos trabalhadores das Lojas Francas no Aeroporto de Lisboa à greve de hoje merece da Célula do PCP no Aeroporto de Lisboa a mais calorosa saudação. A determinação e unidade dos trabalhadores da Empresa deveria agora merecer da Administração mais do que a continuação de uma demagogia epistolar. As LFP não podem continuar sem aumentar os trabalhadores e a fugirem à contratação colectiva. O Governo (que tutela a maioria do capital) não pode continuar a fingir que não tem nada a ver com o facto de, apesar dos lucros registados, a empresa se recusar à actualização salarial. O PCP continuará na Assembleia da República a pressionar o Governo, mas será a luta dos trabalhadores que imporá a defesa dos seus direitos.

A luta é o caminho!

Trabalhadores das LFP em luta

lfp.jpgNa segunda-feira, os trabalhadores das Lojas Francas de Portugal vão para a greve, em defesa do direito à revisão salarial e à negociação colectiva, numa empresa tutelada pelo Estado e onde, apesar dos lucros registados e previstos, também o Governo pretende intensificar a exploração.  Altura para recordar o requerimento que (há já dois meses!) o PCP colocou ao Governo sobre esta mesma questão, e expressar a nossa total solidariedade com os trabalhadores em luta.

Ler requerimento do PCP