1870, Marx, Extracto de Uma Participação Confidencial

Uma Participação Confidencial foi escrita por Marx por volta de 28 de Março de 1870, no quadro da agudização da luta dos partidários de Bakúnine dentro da Internacional contra o Conselho Geral, Marx e os seus partidários. Já em 1 de Janeiro de 1870 o Conselho Geral aprovara, numa reunião extraordinária, uma carta-circular secreta sobre esta questão escrita por Marx ao Conselho Federal da Suíça Romanda, onde a influência bakuninista era particularmente forte. O texto desta carta foi depois comunicado à Bélgica e à França. A carta-circular foi incluída na sua totalidade na Participação Confidencial enviada por Marx, na sua qualidade de secretário correspondente para a Alemanha, ao Comité do Partido Social-Democrata alemão.
 
A presente edição compreende os quarto e quinto pontos da Participação Confidencial que explicam a posição do Conselho Geral em relação ao movimento operário inglês e ao movimento de libertação nacional da Irlanda, que era especialmente atacada pelos bakuninistas.
 
Partindo da importância que nessa época tinha o movimento operário inglês na luta geral do proletariado internacional e da correspondente necessidade de o Conselho Geral o dirigir directamente, Marx explica no ponto quarto por que é que não era oportuno criar em Inglaterra, a exemplo de outros países, um Conselho Federal da Internacional.
 
No ponto quinto, Marx mostra, com base no exemplo da Irlanda e da Inglaterra, a ligação entre a luta de libertação dos povos oprimidos e a revolução proletária, o papel das nacionalidades subjugadas como aliadas naturais do proletariado.
 
Ler Texto de Marx em PDF