1918/08, Carta aos Operários Americanos

«Camaradas! Um bolchevique russo que participou na revolução de 1905 e depois passou muitos anos no vosso país, propôs-me encarregar-se da entrega da minha carta para vós. Aceitei a sua proposta com prazer tanto maior quanto é certo que os proletários revolucionários americanos são chamados precisamente agora a desempenhar um papel especialmente importante como inimigos irreconciliáveis do imperialismo americano, o mais recente, o mais forte, o último a participar na matança mundial dos povos por causa da partilha dos lucros dos capitalistas. Precisamente agora, os multimilionários americanos, esses modernos proprietários de escravos, abriram uma página especialmente trágica na história sangrenta do sangrento imperialismo, tendo dado o seu acordo - não importa se directo ou indirecto, aberto ou hipocritamente velado - à campanha armada das feras anglo-japonesas com o objectivo de estrangular a primeira república socialista.»

Ler Texto em PDF