COVID19 - Sobre as medidas anunciadas pelo Presidente da Câmara Municipal de Lisboa

 

1280px-Praca-do-município LisboaAs medidas anunciadas hoje pelo Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, embora não resultem de uma deliberação do órgão municipal e algumas delas careçam ainda de clarificação quanto ao seu alcance e aspetos práticos de concretização, incluem algumas das medidas e propostas que o PCP têm colocado como importantes.
 
Importa, todavia, referir que estas medidas são insuficientes e limitadas, não dispensando outras

Continuar...

A Célula do PCP divulga informação junto dos trabalhadores do Municipio

celulainforma20200324No combate à epidemia, nem um direito à menos! Combater a lei da selva, defender e proteger os direitos dos trabalhadores!


Obter o documento em pdf...

Boletim de Março de 2020

boletim marco2020A Organizaçâo do PCP na Penha de França, informa a população que vive ou trabalha na freguesia, sobre a actividade desenvolvida pelos eleitos da CDU na Assembleia de Freguesia.


Obter o documento em pdf

Célula Informa: Covid-19

Celula Informa 20200318A situação que vivemos a todos preocupa.

Um tempo de medidas excepcionais para responder aos problemas que a situação coloca. Mas as medidas devem ter em conta os direitos dos trabalhadores, e a excepção deve acabar quando for ultrapassada a situação que a determinou.

A Célula do PCP endereça a sua fraterna solidariedade a todos os trabalhadores, em particular àqueles que todos os dias asseguram na rua os serviços essenciais e impreteríveis. Mas exige que seja assegurada a higienização nos locais de trabalho e equipamentos de protecção individual para todos.

Reafirmamos que é preciso garantir a totalidade dos salários e remunerações dos trabalhadores, porque nem o custo de vida, nem as despesas indispensáveis foram reduzidas.

O que se impõe não é o ataque a direitos, mas a valorização dos salários, condição de crescimento económico e de criação de emprego, do aumento do poder de compra e de retoma do mercado interno.

A Célula do PCP alerta para os perigos das notícias falsas que são produzidas para provocar o pânico e um clima de medo generalizado.

Denunciamos esta instrumentalização que tem como único objectivo impor retrocessos nos direitos dos trabalhadores, alargar a exploração e conter o crescimento dos salários.

Os responsáveis pelo alarmismo são os mesmos que exigem mais apoios públicos para o patronato e o grande capital. São os mesmos que promovem concepções reaccionárias, o ataque às liberdades, direitos e garantias fundamentais, e à democracia. São aqueles que consideram os trabalhadores como mercadoria descartável.

É preciso ser e estar vigilante.

Hoje, como sempre, os trabalhadores
podem contar com o PCP.