Intervenção da deputada municipal do PCP Natacha Amaro sobre as medidas extraordinárias de apoio às famílias, às empresas e ao emprego

 
Natacha AmaroO momento que vivemos, actualmente, é de uma enorme exigência e desafia-nos a todos na busca de soluções para garantir a saúde, o bem-estar e a segurança da população. Os trabalhadores que asseguram tarefas essenciais para o funcionamento da nossa cidade são de louvar, como foi feito no ponto anterior, e, desses, queremos deixar uma referência e um reconhecimento particulares aos incansáveis trabalhadores do município – já o fizemos na CML

Continuar...

Garantir protecção social aos trabalhadores do sector do táxi

 

taxisNo âmbito das medidas extraordinárias, e continuando o nosso esforço no sentido de aumentar o conjunto de apoios possíveis à mitigação das consequências da epidemia, foi apresentada pelos deputados municipais do PCP uma recomendação, aprovada por maioria, para garantir a protecção social aos trabalhadores do sector do táxi.

 

Este sector, que enfrenta uma quebra de mais de 80% na sua actividade e que é composto maioritariamente por micro e pequenos empresários, deverá contar com apoios na desinfecção dos carros e com a compra de serviços por parte da CML. É também necessário exigir que o Governo tome medidas para garantir apoios à aquisição de máscaras, desinfectantes e vidros de segurança.

 

Consulte a recomendação

Garantir protecção social aos trabalhadores do sector do táxi

Por iniciativa do PCP vão mais longe as medidas da CML de apoio ao sector cultural

 
Edificio CMLNa última reunião da Câmara Municipal de Lisboa, realizada a 9 de Abril, face à proposta de medidas extraordinárias de apoio às famílias, às empresas e ao emprego, no âmbito da no âmbito da epidemiologia provocada pelo SARS-CoV-2 e COVID-19, os Vereadores do PCP, atentos aos continuados e pertinentes apelos dos trabalhadores do sector cultural, apresentaram as seguintes medidas:
 
Que sejam contempladom com estas medidas não

Continuar...

Câmara Municipal de Lisboa rejeita a Linha Circular

 

IMG 8549

Por proposta dos vereadores do PCP, a Câmara Municipal de Lisboa assumiu hoje a posição de rejeição do projecto da linha circular do Metropolitano, de acordo com a posição também já assumida pela Assembleia da República e vertida na Lei do Orçamento de Estado.   

 

Esta deliberação, tanto mais importante quanto ocorre pela primeira vez, coincide com a defesa de que deve ser dada prioridade à expansão da rede de metropolitano para a Zona Ocidental de Lisboa, bem como até Loures.

Continuar...