PCP contra o encerramento das estações dos CTT do Socorro, Junqueira e Olaias. Em defesa do serviço postal público e universal!

 

CTTFoi tornada pública a intenção da administração dos CTT de encerrar 22 estações dos CTT no país, entre as quais 3 na Cidade de Lisboa – estação do Socorro (Freguesia de Santa Maria Maior), estação da Junqueira (Freguesia de Alcântara) e estação das Olaias (Freguesia do Areeiro).

 

Estamos perante um novo ataque ao serviço público de proximidade prestado pelos CTT que não podemos aceitar. Estes encerramentos irão prejudicar em muito os utentes – sendo que muitos deles fazem parte de uma população idosa - que serão obrigados a deslocar-se a estações mais distantes da sua área de residência.

 

Este é parte de um processo de destruição do serviço postal público e universal a que as populações têm direito que tem como causa a privatização dos CTT levada a cabo pelo anterior governo PSD/CDS. É hoje cada vez mais evidente para todos que, depois da privatização, os serviços prestados pelos CTT degradaram-se, as tarifas aumentaram, várias centenas de estações foram encerradas, privando as populações de um serviço de proximidade, e muito do património que era público foi vendido.

 

A única intenção dos grupos económicos que controlam os CTT é aumentar os seus lucros – para isso já levaram a cabo centenas de despedimentos, estão a tentar concretizar mais uns milhares de despedimentos, e têm imposto aos seus trabalhadores condições de trabalho precárias e inaceitáveis, atacando diariamente os seus direitos.

 

Para o PCP a única forma de garantir um serviço postal público e universal de qualidade, com capacidade de resposta, é através da recuperação da gestão pública dos CTT. O PCP propôs recentemente, na Assembleia da República, um projecto de resolução defendendo a reversão da privatização dos CTT, o qual foi chumbado com os votos do PS, PSD e CDS.

 

O PCP na Cidade de Lisboa solidariza-se com a população, com os utentes e com os trabalhadores dos CTT, contra o encerramento das estações dos CTT do Socorro, Junqueira e Olaias.

 

Este ataque aos serviços públicos continuará a contar, uma vez mais, com a firme oposição do PCP. Nesse sentido, o PCP levará a cabo na Cidade de Lisboa um conjunto de iniciativas que visam impedir o encerramento destas três importantes e necessárias estações de correios para a cidade e para as suas populações. Iniciativas, quer no âmbito dos órgãos autárquicos, em particular exigindo que a CML assuma as suas responsabilidades para impedir esta desastrosa intenção, quer junto dos utentes e trabalhadores dos CTT.

 

A mobilização das populações, dos trabalhadores e da sua luta serão decisivos para travar o encerramento destas estações.

 

O Executivo da Direcção da Cidade de Lisboa do PCP