Metro de Lisboa: Governo continua a travar admissões que a própria Administração reconhece serem indispensáveis

rectangulometrofinO PCP e os trabalhadores do Metro reclamam há anos da necessidade da entrada de trabalhadores para a empresa: faltam maquinistas, faltam trabalhadores para as estações, faltam trabalhadores na manutenção e reparação do material circulante e da infraestrutura. E esta é a causa principal para a brutal degradação da oferta que tanto penaliza os utentes. Pois o Governo, ao mesmo tempo que vai prometendo expansões para amanhã continua a proibir a entrada dos trabalhadores necessários, numa medida irracional, que causa os prejuízos que causa no presente, mas que vai custar dezenas de milhões de euros no futuro devido ao desgaste acrescido que os materiais sofrem.

Ler Requerimento em PDF