Marvila

PCP dirige-se aos moradores dos Bairros das Amendoeiras e Loios, em Marvila

mini-loiosO IHRU pretende aplicar aos seus inquilinos moradores nos Bairros das Amendoeiras e dos Lóios o regime de Renda Apoiada, baseada na lei actualmente existente.

Foi a tentativa de aplicação deste regime de rendas, conjuntamente com a venda das habitações aos interessados, que esteve na origem da dura luta travada pelos moradores destes bairros contra a Fundação D. Pedro IV, que incluiu a instauração de uma providencia cautelar e só foi então resolvida através da proposta do PCP na Assembleia da Republica para retorno dos prédios á posse do Estado

Prepara-se agora o Estado Português, através do IHRU, para fazer aquilo que os moradores recusaram e que a Fundação não conseguiu. Aplicar a Renda Apoiada.

Continuar...

CDU de Marvila dirige-se à população dos diferentes Bairros da Freguesia

A CDU de Marvila está a distribuir cartas às populações dos diferentes Bairros da Freguesia, onde apresenta as suas propostas para cada Bairro, bem como os candidatos desses Bairros que integram a equipa da CDU para a freguesia de Marvila. Comjunicados disponíveis em PDF: Moradores dos Bairros Marquês de Abrantes, Salgadas e Alfinetes ; Moradores do Bairro das Amendoeiras ; Moradores do Bairro do Condado ; Moradores do Bairro dos Lóios ; Moradores do Poço do Bispo e Vale Formoso ; Moradores dos Bairros do Armador e Flamenga .

Comunicado aos moradores do Bairro das Amendoeiras

Tal como aconteceu ao longo de todo o processo de luta levado a cabo pelos moradores do Bairro das Amendoeiras pela concretização do direito à compra das suas habitações e à reabilitação do Bairro, o PCP continua atento a acompanhar o desenrolar deste processo e pronto a intervir sempre que a defesa dos interesses dos moradores o justifique.

Continuar...

Marvila: O desemprego não é "culpa" dos desempregados!

A Comissão de Freguesia de Marvila do PCP, expressa o seu repúdio pelas afirmações proferidas pelo Presidente da Junta de Marvila, Sr. Belarmino Silva (PS), ao declarar à Agencia Lusa que «uma faixa significativa da população de Marvila não quer trabalhar». O PCP em Marvila considera que esta e outras declarações deste senhor vindas a público significam realmente «pobreza de espírito» não da população de Marvila mas sim do Presidente da Junta, bem como a sua arrogância perante aqueles que o elegeram.

Continuar...