29 - As «eleições» de 1949

Pretendendo dar um aspecto democrático ao seu regime de terror, o fascismo organizou a farsa eleitoral de 1949. A Oposição, unida em torno da candidatura do general Norton de Matos, aproveitou para desenvolver a luta antifascista e, ao mesmo tempo, desmascarar a manobra salazarista. Reivindicando, como condições para ir às urnas, liberdade de propaganda, recenseamento honesto e fiscalização do voto, centenas de milhares de portugueses, protagonizaram uma grande luta política nacional. O PCP desempenhou um papel de primeiro plano em toda a campanha eleitoral de Norton de Matos. Foi o inspirador da unidade e o seu mais consequente defensor. Foi o motor da mobilização popular.

 

Próximo Painel: 30 - A repressão fascista