Unidade e luta contra a privatização da CP Carga e da EMEF

privat cpcarga e emef maio15O governo acaba de dar mais dois passos na sua ofensiva privatizadora, agora com a publicação dos Decretos-Lei de privatização da CP Carga e da EMEF, e com a aprovação hoje em Conselho de Ministros dos respectivos Cadernos de Encargos. O PCP sublinha a sua confiança que a Unidade e a Luta dos ferroviários derrotará esta criminosa tentativa do Governo e sublinha a importância de defender a ferrovia para o futuro de Portugal.

Ler comunicado em PDF

Infraestruturas e PPP: Sempre a mesma opção - desarticular o público, transferir milhares de milhões para o privado

FUSAO REFER ABRIL15Face ao anúncio do Governo de que aprovou em Conseho de Ministros um diploma para a fusão da REFER com as EP, a célula dos ferroviários do PCP editou este comunicado onde reproduz a nota de imprensa emitida ontem. Aqui o PCP denuncia os verdadeiros objectivos desta criminosa opção do governo, e desmasca as mentiras com que tenta encobrir a sua acção governativa. Mais uma vez o PCP sublinha que reside nos trabalhadores e no povo a força capaz de travar esta política e impor a alternativa quie se impõe.

Ler Comunicado em PDF

PCP saúda a luta dos ferroviários e condena o lamentável comportamento da CP e do seu Governo

Os ferroviários estão em luta nesta Páscoa. Nos dias 2 e 6 de Abril com uma greve decretada pelo SFRCI e nos dias 3 e 5 de Abril com uma greve decretada pelo SNTSF. As justas reivindicações prendem-se todas com a exigência de que a empresa CUMPRA A LEI, nomeadamente, que pague aos ferroviários os variáveis que lhes deve desde 1996 (com diversas sentenças transitadas já em julgado) e que pague o trabalho complementar e nocturno como está estipulado nos Acordos de Empresa. Ora a Administração da CP não só não cumpre a lei nestas matérias (por ordens do Governo) como pretendia eternizar um processo de negociação (como se a aplicação da lei fosse matéria a negociar...) cujo único objectivo seria eternizar o não pagamento das verbas devidas aos ferroviários.

Podem contar com o PCP! Mas só a luta travará a privatização da EMEF e da CP Carga!

privat cpcarga e emefO PCP está hoje a distribuir aos ferroviários um comunicado sobre a decisão do Conselho de Ministros de tentar concretizar a privatização da CP Carga e da EMEF. Um comunicado onde o PCP expõe as razões para travar este crime, e aponta para quem tem a possibilidade de o conseguir: a Unidade e Luta dos Ferroviários!

Ler Comunicado em PDF

EMEF e CP Carga: PCP expõe as mentiras de SS Monteiro

Em Nota de Imprensa, o Sector dos Transportes informa de mais uma mentira de Sérgio Monteiro completamente exposta pela Comissão Europeia. Depois de o Governo andar há meses a justificar os seus planos contra a EMEF e a CP Carga por causa da União Europeia, vem a Comissária Europeia negar essa versão, numa respota a uma interpelação do deputado do PCP no Parlamento Europeu, Miguel Viegas.

Ler Comunicado em PDF

PCP confronta governo com a sua própria hipocrisia no que respeita às concessões de transporte dos ferroviários

mini-concessoestransporteEm requerimento entregue na Assembleia da República, o PCP confrontou o Governo com o facto de se continuar a negar o acesso dos ferroviários às históricas concessões de transporte, quando os actos da Administração da CP demonstram cabalmente que essa decolução é possível além de justa. O PCP destaca a hipocrisia de se negar o direito contratualizado ao transporte gratuito e depois se «oferecer» uma borla no Natal, com a Administração a agir como um Pai Natal que previamente roubou os presentes a todas as crianças.

Ler Requerimento em PDF

Continua o Regabofe: Só CP e CP Carga pagam aumento das taxas; privadas continuam sem pagar!

mini-taxainfraestruturaO Governo decidiu há dois anos impor um aumento nas taxas das infraestruturas ferroviárias. Recentemente sairam notícias de que as empresas públicas tinham sido obrigadas a pagar essas taxas. Mas as empresas privadas continuam a não pagar as taxas, a acumular dívidas à REFER de milhões, e o Governo nada faz e até se estará a preparar para aas perdoar. Razão para uma interpelação ao Governo do PCP.

Ler Requerimento em PDF 

«Pare, Escute, LUTE!» em defesa da ferrovia nacional

mini-mini- MG 0867Centenas de ferroviários marcharam hoje em Lisboa «Pela Ferrovia, pelos Ferroviários e por Portugal!». A manifestação foi convocado pelas comissões de trabalhadores da CP, CP Carga, Refer e EMEF, por diversos sindicatos ferroviários e pela comissão de reformados. Denunciam a política de destruição do sector em curso, combatem a liquidação/privatização da CP Carga e da EMEF, a destruição da REFER na fusão com a EP e a entrega aos privados dos sectores lucrativos da CP. O PCP expressou a soludariedade activa com a luta dos ferroviários e as suas justas reivindicações, sublinhando o conteúdo do projecto de resolução já entregue na Assembleia da República sobre a matéria.

PCP apresenta projecto para defesa do sector ferroviário

mini-ferrovia projO PCP apresentou na Assembleia da República um importante projecto de resolução, onde critica o processo de pulverização do sector ferroviário nacional em curso, denuncia os seus objectivos e consequências, aponta a necessidade de uma ruptura com essa política e apresenta as linhas mestras de uma política alternativa - patriótica e de esquerda - para a ferrovia. O PCP acredita firmemente na possibilidade de defender a ferrovia nacional, e aponta duas questões estratégicas para o conseguir: resistir à actual ofensiva impedindo os criminosos planos do Governo para os próximos seis meses e reforçar a unidade e a luta dos ferroviários.

Ler Projecto de resolução em PDF

Em distribuição boletim do Sector Ferroviário

bol3capaEstá em distribuição no Sector Ferroviário a edição de Fevereiro do Boletim «Linha Vermelha», boletim do Sector Ferroviário do PCP. Esta edição é particularmente dedicada à iniciativa realizada no passado dia 20 de Janeiro, dando inclusive nota do conteúdo central da intervenção de Jerónimo de Sousa. As graves ameaças de Sérgio Monteiro à CP Carga e à EMEF são igualmente tratadas neste Boletim.

Ler Boletim em PDF