Aumentos de rendas nos Bairros Municipais de Lisboa vão aos 5,7%!

O PS no Governo e na Câmara continuam a agravar a vida das populações. Agora a CMLisboa, através da Gebalis, pretende aumentar o valor das rendas nos Bairros Municipais em 5,7%, com base na Resolução Municipal nº 1/CM/85 («Diário Municipal» nº 14 580, 25 de Fevereiro de 1985), em que o aumento anual é indexado ao valor do aumento do salário mínimo.
Este valor é significativamente superior quer à taxa da inflação (2,1%), quer ao aumento dos salários (2,1%).
Na Câmara como no Governo não existem preocupações sobre as dificuldades dos trabalhadores e dos reformados. Só a luta pode parar mais esta ofensiva.

Utentes da Carris em defesa de um melhor serviço público

O Movimento de Utentes da Carris fez hoje a entrega das milhares de assinaturas recolhidas por um melhor serviço público da Carris. Na ocasião tornou público um comunicado onde se pode  ler "Com apoio do Governo, a Carris impôs a tudo e todos a sua famigerada Rede 7. Não se conhece um único benefício de serviço deste projecto. Mas a Carris teve o beneplácito do Governo e do PS para com ele lesar todos os utentes. Não há um único bairro, da Ajuda a Marvila, de Alcântara aos Olivais, de Carnide a Benfica, de Campolide à Baixa, de Campo de Ourique a Alfama…que não tenha sido prejudicado com a Rede 7." (Encontram o Comunicado na íntegra em Ler Mais).

Continuar...

PS, BE e Carmona aumentam imposto IMI

A Câmara Municipal de Lisboa tem arrecadado uma verba cada vez maior do Imposto Municipal sobre Imovéis. Só entre 2004 e 2006, o IMI cresceu 17% (11,1 milhões de euros ) e a CML previa que entre 2007 e 2012 esse crescimento fosse de 87% (mais 159,2 milhões de euros).

Consequentemente, o PCP propôs a redução da taxa do IMI. Mas a gestão PS/BE decidiu seguir outro caminho (com o apoio de Carmona): um aumento do imposto em 15%. Ou seja, decidiu aumentar a carga fiscal sobre os cidadãos da Cidade em mais 24 milhões de Euros nos próximos 5 anos.

Em Ler Mais, pode ver a proposta do PCP e sua fundamentação. 

Continuar...

A Renovação da Rede da Carris prejudica as populações e a cidade

Em Nota de Imprensa, a DORL do PCP critica as novas alterações na Rede 7:  "Acontece que as alterações recentemente apresentadas pelo Governo vão no sentido oposto às necessidades das populações: não alarga a rede às zonas sem transporte público; aumenta o número de zonas sem transporte a partir das 21.30 (à Penha de França, a São João, etc.); diminui ou elimina a oferta nos percursos onde existe metropolitano, e ainda procede ao encurtamento de carreiras impondo uma sistemática prática de transbordos, com custos acrescidos para o utente, quer no tempo de percurso, quer no custo da viagem."

A CDU da Cidade lançou uma campanha contra o corte de carreiras, que o PCP saúda, ao mesmo tempo que apela às populações para dinamizarem a luta em defesa dos transportes públicos. 

Continuar...