PCP na Carris edita Boletim: A luta deve intensificar-se!

carril2011jan.jpg

A Célula do PCP na Carris editou o seu Boletim de Janeiro onde realiza já uma avaliação das eleições presidenciais, mas onde essencialmente aborda a situação na empresa, a brutalidade do ataque do Governo aos salários dos trabalhadores, as mentiras do Conselho de Administração que tentam iludir dessa realidade, e a necessidade de uma forte e unida resposta dos trabalhadores já no dia 9 de Fevereiro na luta que está marcada para a Empresa.

Ler Boletim em PDF

Carris: Comunicado de Apresentação da Comissão de Apoio à candidatura de Francisco Lopes

carris_xico.jpg Constituida por 54 trabalhadores da Carris, muito deles das Organizações Representativas dos Trabalhadores, está no terreno a Comissão de Apoio na Carris à candidatura de Francisco Lopes à Presidência da República. No Comunicado de apresentação pode ler-se, como razão para o apoio a esta candiudatura ser esta: "Uma candidatura que faz parte de um caminho de luta e resistência; Uma candidatura que não se submete à ditadura dos “mercados”, e que por Portugal, por Abril, pelo Socialismo, só promete continuar a resistir e a lutar, pela mudança de rumo que os trabalhadores e o país exigem!"

 Ler Comunicado em PDF

Carris: Adesão de 90% na Rede das Madrugadas

mini-carriscaboruivo.jpgTambém na Carris, a adesão à greve foi geral, com 90% dos autocarros do serviço das madrugadas paralisados em adesão à luta. (Na foto, piquete de greve de Cabo Ruivo).

Carril: O Boletim da Célula do PCP na Carris está em distribuição!

carril_out10.jpgA Célula do PCP na Carris está a distribuir aos trabalhadores a edição de Outubro do seu Boletim "O Carril". Um documento onde se podem encontrar artigos sobre a situação na Empresa, quer no plano das violações da administração ao Acordo de Empresa, quer sobre a ofensiva em curso por via do OE2011. E onde o PCP reafirma a importância da luta organizada para enfrentar e derrotar esta ofensiva exploradora.

 

Ler Boletim em PDF

Jerónimo de Sousa na Carris transmite solidariedade do PCP com a luta

mini-carris_cabral_10.jpgJerónimo de Sousa realizou hoje uma visita à Carris (Pontinha), onde contactou com trabalhadores da empresa e reuniu com as Organizações Representativas dos Trabalhadores. Em nome do PCP transmitiu a total e activa solidariedade com a luta que estão a travar contra a repressão sindical e pelo direito à greve, e sublinhou a importância da luta pelo aumento dos salários, objectivo justo, necessário e alcançável, não apenas por razões de evidente justiça social, mas também por força da dinamização económica que é preciso concretizar no nosso país.

Ler Comunicado editado a apresentar as razões da visita

Jerónimo de Sousa na Carris no próximo dia 16 de Setembro

carriscomset.jpg

 

 A visita de Jerónimo de Sousa à Carris, no próximo dia 16 de Setembro, é a razão do comunicado que a Célula do PCP na Empresa está adistribuir aos trabalhadores. Por um lado, para alargar o conviteà participação na iniciativa. Mas principalmente, para dar conta das razões dessa visita, que se centra na expressão da solidariedade do PCP com a luta contra a repressão sindical e no sublinhar da confiança do PCP que na luta será possível impôr uma efectiva mudança de rumo em Portugal, uma ruptura com 34 anos de políticas de direito.

 

Ler Comunicado em PDF

ORT's da Carris entregam assinaturas ao Governo exigindo arquivamento dos processos disciplinares

mini-20100727carris.jpgUma delegação das ORT's da Carris, acompanhada de dirigentes sindicais da FECTRANS, entregou hoje um abaixo-assinado de 750 trabalhadores da Carris, exigindo o imediato arquivamento dos processos disciplinares que a Administração montou a 26 trabalhadores como mecanismo de repressão do direito à greve na Empresa.

Comunicado da Célula da Carris apela à unidade e luta contra a repressão!

carris1julpcp.jpgNeste comunicado, o PCP saúda a unidade e luta dos trabalhadores da Carris contra a tentativa de repressão do seu direito à greve, expressa nomeadamente na concentração de 1 de Julho e no abaixo-assinado a correr na Empresa, e manifesta a sua activa solidariedade para com os 26 trabalhadores com processos disciplinares para despedimento. Neste comunicado, o PCP presta ainda contas da acção desenvolvida pelo seu grupo parlamentar na Assembleia da República no sentido de exigir o imediato arquivamento destes processos.

Ler Comunicado em PDF

Trabalhadores exigem ao Governo: Fim imediato das tentativas de repressão e despedimento na Carris!

mini-capa_carris.jpgRealizou-se hoje, 1 de Julho, uma concentração de activistas sindicais do Sector dos Transportes, em solidariedade com os trabalhadores da Carris vítimas de processos disciplinares para despedimento por terem aderido à grande greve do sector dos transportes do passado dia 27 de Abril. Intervieram na iniciativa os 4 sindicatos da Carris (STRUP/CGTP-IN, SITRA/UGT, SNM e ASPTC), bem como Arménio Carlos da Executiva da CGTP-IN e Libério da USL/CGTP-IN. Presente igualmente na iniciativa, o deputado do PCP Bruno Dias expressou a activa solidariedade do PCP com estes trabalhadores e com a luta, e informou da iniciativa já tomada na Assembleia da República. Presentes ainda diversos representantes de outros Sindicatos dos Transportes e Comunicações e de CT's do Sector.

Todos os presentes coincidiram numa ideia central: o Governo e a Administração da Carris têm de arquivar imediatamente estes processos, sem o que terão de enfrentar a luta de todos os trabalhadores e sindicatos dos transportes e comunicações.

Ler Requerimento do PCP em PDF

PCP contacta trabalhadores da CarrisBus

mini-usarcarrisbus.jpgCom a participação do deputado do PCP na Assembleia da República Bruno Dias, realizou-se uma acção do PCP de contacto com os trabalhadores da CarrisBus, empresa do Grupo Carris. Na iniciativa, o PCP pode constatar as consequências da recusa da Administração à contratação colectiva, bem como um vasto conjunto de outras reivindicações apresentadas pelos trabalhadores. O PCP, dando nota das iniciativas parlamentares já realizadas em torno desta Empresa, deixou o apelo claro ao reforço da unidade e luta como único caminho para combater a exploração, apelando muito concretamente à participação na Manifestação de 29 de Maio.