Trabalhadores da CarrisBus vítimas de sobreexploração exigem respostas da Câmara Municipal de Lisboa

20170323 carrisbusOs trabalhadores da CarrisBus estão em luta contra a precariedade e a exploração e pelo direito à contratação colectiva. Hoje concentraram-se em frente da CMLisboa, a quem têm uma reunião pedida há meses sem qualquer resposta do Presidente da Câmara. Quem desceu para falar com os trabalhadores em luta foi o Vereador da CDU, João Ferreira, que deu conta das questões que já colocara na reunião, e assumiu o compromisso de continuar a exigir que a Câmara aceda às justas reivindicações destes trabalhadores. Na concentração interveio ainda Arménio Carlos, Secretário-Geral da CGTP-IN.

Célula da Carris informa trabalhadores das propostas apresentadas na Apreciação Parlamentar

20170303carrisA Célula do PCP na Carris está a distribuir aos trabalhadores um comunicado sobre o conjunto de propostas de alteração que o PCP apresentou ao Decreto-Lei de Municipalização da empresa. Essas propostas, que estão agora em discussão na Comissão de Economia, resultam das preocupações que o PCP tem colocado face ao processo e incorporam opiniões e contributos de organizações de trabalhadores e de utentes.

Ler Comunicado em PDF

Começou a Apreciação Parlamentar ao Decreto-Lei de Municipalização da Carris

Começou hoje a Apreciação Parlamentar ao Decreto-Lei da Municipalização da Carris. Logo a abrir foi preciso chumbar uma iniciativa provocatória do PSD (visava provocar o caos com a cessação de vigência do Decreto). Cumprindo o compromisso assumido com os trabalhadores e utentes o PCP apresentou um conjunto de propostas de alteração ao Decreto-Lei, que a ser aprovadas, impediriam futuras privatizações, salvaguardavam a contratação colectiva, implementavam uma articulação com os restantes municípios da área metropolitana e introduziam garantias no quadro da evolução do sistema tarifário metropolitano.  As propostas do PCP irão agora ser discutidas em comissão.

Ler Proposta de Alteração ao Decreto-Lei

Carris: O que é e para que serve a Apreciação Parlamentar que o PCP colocou?

carris090217O PCP iniciou hoje de madrugada a distribuição de um comunicado aos trabalhadores sobre a Apreciação Parlamentar do Decreto-Lei da Carris que, por iniciativa do PCP decorrerá no próximo dia 24 de Fevereiro. Um comunicado onde o Partido esclarece algumas das dúvidas resultantes das intoxicações e notícias falsas, mas principalmente apela aos trabalhadores da Carris para intervirem agora, aproveitando a oportunidade criada pelo PCP, para alterar o Decreto-Lei salvaguardando um conjunto de situações. O PCP informa ainda do conjunto de alterações que já decidiu apresentar ao Decreto-lei.

Ler Comunicado em PDF

Comunicado do PCP aos trabalhadores da Carris

20170201carrisNum comunicado aos trabalhadores da Carris a propósito das notícias falsas postas a circular no sábado passado, o PCP reafirma a sua oposição à municipalização da Carris, sintetiza as razões porque se opõe a essa municipalização e clarifica os objectivos da apreciação parlamentar requerida: apresentar propostas de alteração a esse Decreto-Lei e não o fazer cessar a sua vigência. O PCP anuncia ainda que a apreciação parlamentar deverá ser agendada hoje e as reuniões com as ORT's e as organizações de utentes serão a 2 e 3 de Fevereiro.

Ler Comunicado em PDF

A Carris deve continuar no Sector Empresarial do Estado! PCP entrega pedido de Apreciação Parlamentar

carrismunic apO Grupo Parlamentar do PCP entregou o pedido de Apreciação Parlamentar à Municipalização da Carris, que fundamenta a oposição do PCP a este processo. Uma oposição assente em razões de fundo, reflexo de uma visão de serviço público e metropolitana das soluções para os transportes públicos. Mas uma oposição reforçada pelas ilegalidades e más opções tomadas no actual processo, de que a tentativa de fuga ao visto prévio do Tribunal de Contas, aos parecer da AMT e as regalias asseguradas aos administradores são alguns exemplos.

Ler Texto da Apreciação Parlamentar

PCP confronta Governo pela satisfação das justas reivindicações dos trabalhadores da CarrisTur

carristur leidagreveNa CarrisTur, os trabalhadores lutam há um ano contra o roubo perpetuado nos seus salários pelo Governo e pela Administração, quando lhes reduziram os salários de 630 para 560 por não ser «legal» aplicar aos trabalhadores o aumento negociado no quadro do CCTV. Mas os mesmos legalistas (que até inventam leis para melhorar roubar quem trabalha) já não sentem a mesma veia legalista quando os trabalhadores vão à luta, e vale tudo para retirar efeitos a essa luta. O PCP, face à luta e às violações comprovadas da lei, questionou o Governo exigindo a satisfação das justas reivindicações dos trabalhadores.

Ler Requerimento em PDF

PCP leva à Assembleia da República problemas dos trabalhadores da CarrisBus

carrisbus dpdavisitaNa sequência da visita realizada à empresa, o PCP levou um conjunto de problemas dos trabalhadores da CarrisBus à Assembleia da República, e questionou o governo sobre a situação dos trabalhadores precários que deveriam estar todos como efectivos, sobre a ausência de contratação colectiva e sobre a não tomada de medidas de prevenção de acidentes de trabalho (que já custaram uma vida).

Ler Requerimento em PDF

Carris: Em 2017, só a luta vai permitir avançar!

04012017carrisA Célula do PCP na Carris está a distribuir aos trabalhadores um comunicado sobre a as implicações do Orçamento de Estado para 2017 para os trabalhadores da empresa e suas participadas. Um comunicado onde se sublinha os avanços conquistados em 2016 (fruto da luta travada desde 2009) mas onde igualmente se constata os limites desses avanços. A Célula alerta ainda para o facto de o Orçamento de Estado para 2017 abrir a possibilidade de recuperar rendimentos roubados pelas políticas impostas desde 2009, mas sublinha que só uma acção firme e determinada conseguirá impor a Governo e Administração a sua efectivação.

Ler Comunicado em PDF

Greve na Carristur com elevada participação, PCP exige respostas do Governo!

ilustrarlutacarristurOs trabalhadores da CarrisTur realizam hoje o primeiro de uma série de dias de greve na sua justa luta contra o roubo dos salários (desde Fevereiro que o governo se recusa a pagar-lhes os 630 € que manda o contrato colectiva da CarrisTur e lhes paga apenas 560 €). A greve está a registar elevados níveis de adesão. O PCP confrontou o Governo com esta questão, exigindo respostas urgentes que respeitem os direitos dos trabalhadores da CarrisTur.

Ler Requerimento em PDF