«Paz Sim! Nato Não!» na Marcha promovida pelo CPPC

 

mini-DSC 1173

Dando continuidade aos objectivos e aos compromissos da Campanha “Paz Sim! NATO Não!”, realizada em Portugal, ao longo de 2010, a qual traduziu e expressou a vontade e o desejo do povo português de paz e da abolição desta organização bélica, militarista e agressora, e no momento em que uma nova Cimeira da NATO ameaça os povos, o CPPC promoveu hoje uma Marcha em Lisboa.

Ler Intervenção CPPC

Ler Posição do PCP

Empresas do Sector Empresarial do Estado na Fiequemetal em luta!

 

mini- MG_8957

A Fiequimetal, os sindicatos e representantes dos trabalhadores da Valorsul, da EPAL, da Baía do Tejo, da Amarsul, da INCM, da Empresa de Electricidade da Madeira e da Simtejo levaram a cabo, hoje dia 18 de Maio, uma concentração frente ao Ministério das Finanças, no Terreiro do Paço, onde participaram mais de duas centenas de trabalhadores - uma acção que  reclamou a reposição dos salários e respectiva actualização, a reposição dos subsídios de férias e de Natal, e o cumprimento dos acordos colectivos de trabalho e dos direitos em vigor. Ficou decido por todos os trabalhadores presentes, a vontade de continuar a luta até que as suas reivindicações sejam satisfeitas, ficando assente que voltarão àquele local com mais força e determinação. Reafirmando, desde já, a sua presença na manifestação nacional em Lisboa, convocada pela CGTP-IN, já no próximo dia 16 de Junho.

Os portugueses vão defender o Serviço Nacional de Saúde

mini-capasaude14abril

Hoje, em mais de uma dezena de cidades, foi dia de luta em defesa do SNS e do direito dos portugueses ao acesso aos cuidados de saúde. Jerónimo de Sousa, presente na manifestação em Lisboa, acusou o Governo de não respeitar a Constituição da República ao combater a universalidade do direito à saúde e tornar o seu acesso tendencialmente mais caro.

Manifestação do 25 de Abril em Lisboa "Abril de Novo com a Força do Povo"

25Abril2012

Nos 38 anos do 25 de Abril o povo saiu à rua para comemorar Abril. Num quadro de inquietude profunda, de retrocessos sociais, de ataque ao que foi Abril e as suas conquistas, estas manifestações significam que Abril, independentemente do grau de destruição que esta direita quer fazer, continuará perene nos seus valores e integrará este Portugal de futuro.

Ver Galeria Fotográfica

Este país também é para jovens!

mini-capa31marjuv

Milhares de jovens responderam ao apelo da Interjovem/CGTP-IN numa manifestação em Lisboa de exigência de trabalho com direitos e de rejeição do pacote laboral do Governo PSD/CDS-PP que retira direitos, facilita o despedimento e aprofunda ainda mais a precariedade e o desemprego.

 

Ver Filme