PCP no Aeroporto exige respeito pelos trabalhadores

 Foi realizado pelo PCP mais um momento de solidariedade e denúncia por todos os ataques sofridos pelos trabalhadores do sector aéreo: mais de 15 mil trabalhadores em regime de lay-off com cortes salarias de mais 30% nos seus salários; cerca de 3 mil trabalhadores com cortes salariais de 20% e mais de 5 mil trabalhadores já despedidos ou com a ameaça de o serem nos próximos tempos, por via da não renovação de contratos de trabalho. Bruno Dias, deputado do PCP, e Armindo Miranda, da Comissão Política, denunciaram a situação, exigiram a intervenção do Governo e foi afixada uma faixa por vários trabalhadores com as suas reivindicações.Defendemos o controlo e gestão pública da TAP e a viabilização do sector aéreo enquanto sector estratégico nacional, os salários por inteiro, o fim da precariedade e dos despedimentos.