A outra face da Hotelaria

hotelaria lutHoje aproximadamente 3 dezenas de trabalhadoras, decidiram parar no Hotel Marriot, ao verem-se  confrontadas com um novo contrato, que previa um decréscimo gigante no vencimento líquido que recebiam. Um exemplo de coragem e determinação destas mulheres que dão muitos milhões a ganhar a este hotel... Estas mulheres são subcontratadas pela «Talenter», empresa de trabalho temporário que já têm um longo historial de ilegalidades e exploração, muitas delas já têm 10, 15, 16 anos de casa e continuam a ser subcontratadas por esta empresa, que nem os descontos para o IRS faz como deve ser. O Hotel Marriot, que geralmente assobiava para o lado perante estes problemas, face à luta e perante a eminência de ter de substituir toda esta equipa que já presta ali serviço há longos anos, foi obrigado a pensar duas vezes. Para o PCP é claro que se estas trabalhadores prestam um serviço permanente, tem de ser contratadas pela Marriot, essa foi uma das mensagens que a deputada  do PCP na Assembleia da República, Rita Rato, transmitiu, prestando toda a solidariedade com esta luta.